28 de abril de 2010

Odd and the Frost Giants

Muito lindinho esse livro do Neil Gaiman!

Conta a história de Odd, um menino que vive em Midgard e cuja vida sempre esteve associado a tragédias: após o pai morrer, sua mãe se casou com um homem que o maltrata e ele tem a perna esmagada por um tronco de árvore. Até que um dia conhece um urso, uma raposa e uma águia que revelam ser muito mais que simples animais...

Até então, só tinha lido Stardust (que é maravilhoso) desse autor. Odd and the Frost Giants é um livro mais infantil, mas muito legal. Procurei na internet, mas acho que ainda não tem tradução em português. Como o livro é voltado para crianças, o inglês é mais fácil, então além de divertir serviu para treinar. Vamos torcer para que seja publicado no Brasil!

22 de abril de 2010

Feios

Descobri esse livro através do Twitter da Galera Record (o selo jovem da Editora Record) e não me arrependi de comprá-lo. É muito bom!!!

O livro se passa num futuro indeterminado, em que todas as pessoas, ao completarem dezesseis anos, passam por cirurgias plásticas extremas, que modificam totalmente seus corpos, tornando-os seres perfeitos. O sonho de todo e qualquer adolescente é passar por essa cirurgia e poder viver em Nova Perfeição, a cidade em que todos são perfeitos.

Entre eles está Tally Youngblood, uma "feia" (ou seja, uma não-perfeita) que, prestes a completar dezesseis anos, conhece Shay, uma garota de mesma idade. Porém, Shay tem ideias diferentes. Seu sonho é fugir da cirurgia e ir morar em Fumaça, uma cidade que ninguém sabe onde é, mas onde todos são feios.

Às vésperas de seu aniversário, Shay foge, deixando Tally sozinha em seu sonho de se tornar perfeita e com um bilhete misterioso, explicando como chegar a Fumaça. Mas por pouco tempo. Logo ela é contatada pelas Circustâncias Especiais, espécie de agentes secretos que querem encontrar aqueles que não quiseram se tornar perfeitos. Eles fazem uma proposta a Tally: ela deve seguir as instruções de Shay, encontrá-la e indicar a localização dos feios rebeldes, ou ela jamais passará pela cirurgia, sendo condenada a viver para sempre como feia.

Bom... a partir daí só posso assegurar que há muita aventura, tensão e até romance!

Eu gostei bastante do livro, no começo achei que ia ser mais uma diversão leve, porém o livro faz uma grande crítica ao modo como vivemos atualmente, desde nossas ameaças ao meio ambiente até a fixação da humanidade por uma beleza perfeita. Em alguns aspectos ele me lembrou o livro A Hospedeira da Stephenie Meyer (que já comentei aqui), principalmente por causa das críticas que Tally faz aos feios no começo e como ela começa a ver os feios e os perfeitos de modo diferentes após ir para Fumaça.

Porém, fiquei um pouco insatisfeita com o final do livro, simplesmente porque... ele não tem final! Procurando depois na Wikipedia, descobri que esse livro é na verdade o primeiro em uma série de quatro. São eles: Uglies, Pretties, Specials e Extras. Agora é torcer para a Record publicar o resto da série!

11 de abril de 2010

Carrie, A Estranha

Mais um livro de Stephen King, o Mestre do Horror (e meu autor preferido) lido - foram 26 até agora. Carrie foi o primeiro livro escrito por ele. Na verdade, quando o terminou, King não gostou muito da história e jogou o manuscrito pela janela. Por sorte, sua esposa Tabitha encontrou-o e insistiu em que a história fosse publicada. Mal sabiam eles que assim nascia um clássico dos livros e filmes de terror...

O livro conta a história de Carrie, uma adolescente de dezesseis anos com poderes telecinéticos. Devido ao fanatismo religioso de sua mãe, acaba se tornando uma garota desajustada na escola, sendo alvo de gozações de seus colegas, o que acaba despertando e aumentando ainda mais seus poderes.

Apesar de ser o primeiro livro do King, já existem alguns fatores que se tornariam sua marca nos livros, como a história instigante que não dá para largar, o suspense e o modo como descreve o pensamento dos personagens.

O livro acabou gerando duas adaptações cinematográficas. Um filme, em 1976, com Sissi Spacek e John Travolta, e uma minissérie para TV, em 2002.

4 de abril de 2010

Sorte ou Azar?

Mais um livro para a minha coleção Meg Cabot!

Jean, mais conhecida como Jinx, devido a sua costumeira falta de sorte (a palavra "jinx" significa "mau agouro"), é uma garota de dezesseis anos que sai de sua cidade natal para morar com os tios em Nova York. Lá ela encontra sua prima Tory, que está completamente diferente desde a última vez que a viu, e faz amizade com seu vizinho Zach e a au pair alemã Petra, que cuida de seus dois primos mais novos. Depois que Zach é salvo de um acidente por Jinx, Tory lembra-a de uma história que sua avó havia contado anos antes, sobre uma antepassada que era uma bruxa, e que uma das duas poderia ter herdado os poderes da família.

O livro tem o mesmo estilo dos outros livros da Meg Cabot, ou seja, é uma leitura leve, com um pouco de romance e, nesse caso, um pouco de magia também. Eu esperava que tivesse mais magia ainda, pois o livro deixa um pouco no ar se Jinx seria realmente uma bruxa (aquela coisa de "depende do que você acredita"). No final, foi bom ler algo da Meg Cabot fora da série A Mediadora. Com certeza vou procurar outros livros dela.
Related Posts with Thumbnails