8 de março de 2011

Firelight

Jacinda não é uma garota de dezesseis anos comum. Ela é uma draki - descendente de dragões. Os draki vivem em sua própria aldeia, separados de nosso mundo, sob a forma humana. Mas, quando se sentem atacados ou simplementes querem voar, tomam a forma de dragões, como seus antepassados.

Porém, Jacinda também não é uma draki comum - ela é uma fire-breather (cuspidora de fogo), um tipo de draki tão raro que era quase considerado como extinto.

Um dia, voando pelas montanhas, Jacinda e sua amiga Az são perseguidas por caçadores - homens terríveis cujo único objetivo é matar os drakis, e que não sabem que os mesmo podem viver como humanos. Acuada em uma caverna em sua forma draki, Jacinda acha que irá morrer quando um dos caçadores, Will, a encontra em seu esconderijo. Porém, Will apenas a toca e a deixa ir, deixando uma marca no coração da garota.

Após descobrir os terríveis planos da aldeia para a única fire-breather conhecida, sua mãe resolve fugir para o mundo humano, junto com as duas filhas gêmeas, Jacinda e Tamra. Tamra, ao contrário da irmã, nunca teve um lado draki, portanto tem um profundo ressentimento dela. As duas passam a frequentar a escola e encontram Will, o mesmo caçador que Jacinda havia visto na caverna. Será possível que um caçador se apaixone por sua presa, e vice-versa? Como manter o segredo de Will, se tudo que Jacinda quer é ficar cada vez mais próxima dele? E como manter vivo o seu lado draki, se tudo que sua mãe quer é destruí-lo?

Eu gostei bastante de Firelight, achei divertido e romântico. Mas não espere uma história super complexa e inédita. É uma narrativa fácil de ler, mas também é a velha história de famílias inimigas que se apaixonam. O diferencial neste livro são os dragões.

Li algumas resenhas de pessoas comentando as atitudes de Jacinda, pois ela é mal humorada e não respeita as decisões de sua mãe. Ela é assim, sim. Mas acho que ela representa bem uma garota de dezesseis anos que, de repente, é afastada do que mais gosta, que é ser uma draki. Se minha família tentasse tirar de mim algo que é inerente à minha alma, provavelmente eu agiria do mesmo jeito.

O livro é o primeiro de uma trilogia, mas os outros livros ainda não foram publicados. O segundo livro, Vanish, está previsto para setembro/2011 no exterior. Firelight ainda não foi publicado no Brasil, quem irá lançá-lo é a Editora Agir.

Compre o livro em inglês na Livraria Cultura.
Related Posts with Thumbnails