6 de abril de 2011

Nove Plantas do Desejo e a Flor de Estufa

Lila Nova é uma publicitária de 32 anos, divorciada, que nunca ligou muito para plantas. Isso muda quando ela conhece David Exley, um vendedor de plantas tropicais de Nova York, que a convence a cuidar de uma planta chamada Ave-do-Paraíso. Lila começa a ficar viciada em cuidar de plantas, o que a leva a conhecer também Armand, um misterioso dono de lavanderia.

Armand diz possuir as nove plantas do desejo, plantas que representam tudo que existe na humanidade: desde o amor à primeira vista, passando pela imortalidade e pela fertilidade. Lila acaba cometendo um terrível erro que faz com que as plantas de Armand sejam roubadas. Para se redimir, embarca com Armand para o México, em busca das nove plantas do desejo e da maior aventura de sua vida.

O que parecia ser um livro divertido, estilo chick-lit, com direito a uma viagem pelo desconhecido (pelo menos para mim) mundo da botânica, se tornou uma decepção...

Não consegui gostar de nenhum personagem. Exley é chato, Lila é entediante, Armand me irritou com sua mania de se achar misterioso e superior a todo mundo. No começo o livro estava interessante, eu queria saber mais sobre a história, ver onde ela ia chegar, por isso fui lendo. Mas chegou uma hora que eu não aguentava mais ouvir falar de plantas. Quando cheguei na página 180 (o livro tem 243 páginas) e os personagens estavam chapados por terem fumado cannabis, acabei abandonando a leitura.

Recomendo para quem gosta muito de plantas e não se importa em acompanhar viagens alucinógenas. Definitivamente, não é meu tipo de leitura preferido.

Apesar de não ter gostado do livro, amei a capa dele. Ficava olhando e acompanhando os caminhos das letras. Vejam outras capas:


Related Posts with Thumbnails