6 de dezembro de 2011

Marina

Na época, não sabia que, cedo ou tarde, o oceano do tempo nos devolve as lembranças que enterramos nele. Quinze anos depois, a memória daquele dia voltou para mim. Vi aquele menino vagando entre as brumas da estação de Francia e o nome de Marina se acendeu de novo como uma ferida aberta.
Todos temos um segredo trancado a sete chaves no sótão da alma. Este é o meu.

Barcelona, 1970. Óscar, de quinze anos, sai do internato em que mora e estuda para um passeio e vai parar em uma casa, meio assustadora, meio misteriosa. Ao ver uma silhueta lhe observando no escuro, Óscar sai correndo, em pânico, levando o relógio que tinha em mãos.

Arrependido, decide voltar outro dia, para devolver o relógio. É aí que conhece Marina, uma garota de sua idade. O relógio também não é dela, mas de seu pai, Germán, com quem divide a casa. E é então que Óscar começa a maior aventura de sua vida...

Publicado na Espanha em 1999, Marina é mais um romance de Carlos Ruiz Zafón, autor de A Sombra do Vento (que já resenhei aqui). Todos os elementos que eu adorei no livro anterior se encontram nesse novamente: o mistério, o crescimento de um menino, transformando-se em um homem; a investigação do passado, que altera os fatos no presente. Não é possível falar mais da história de Marina sem entregar spoilers, mas posso adiantar que, apesar do título, não é uma simples história "garoto encontra garota". Pois esse encontro muda a vida dos dois completamente, a partir do momento em que se vêem imersos em uma investigação, meio sobrenatural (ou não). Devido a esses detalhes, a história se tornou em algo completamente diferente do que eu havia imaginado. Zafón tem um estilo narrativo que me deixou completamente vidrada no livro. É do tipo que precisa ler de uma vez, pois não dá para largar. Além disso, me apeguei demais ao trio de personagens principais - Marina, Óscar e Germán - que foi difícil deixá-los ao fechar o livro.

Há uma nota do autor no começo do livro, em que Zafón afirma que Marina foi escrito como um livro infanto-juvenil. Porém, eu o recomendo para os leitores de todas as idades, pois a história não é infantil. Agora, quero ler mais livros do Zafón!

Obs: Não sei se é com todas as edições, mas na Saraiva (loja física), vi que o livro está vindo com um marcador com ímã. Adorei esse detalhe!


Nota:

Outras capas:

Onde comprar: Submarino - R$19,90
Related Posts with Thumbnails