3 de maio de 2012

Resenha do leitor: Estilhaça-me

A resenha de hoje é da leitora Raiza Varella, que permitiu que eu reproduzisse a resenha de seu blog! Vamos conferir? *-*



A resenha de hoje é sobre meu novo livro favorito. Sim ele entrou para meu hall super criterioso. Estou me referindo ao novo lançamento da Editora Novo Conceito.



Estilhaça-me – Tahereh Mafi
Resenhado por Raiza Varella







Tenho uma Maldição
Tenho um Dom

Sou um Monstro
Sou uma sobre-humana

Meu toque é letal
Meu toque é Poder

Sou a arma Deles
Lutarei contra Eles


Sinopse: Ninguém sabe porque o toque de Juliette sabe porque o toque de Julitte é letal, mas O Restabelecimento tem planos para ela. Planos para usá-la como arma. No emtanto, Juliette tem seus próprios planos. Após uma vida inteira sem liberdade, ela descobriu uma força para lutar contra todos pela primeira vez - e para obter um futuro com o garoto que ela pensou que fosse perder para sempre.


“Não faço ideia de onde estou. Só sei que fui transportada por alguém dentro de um furgão branco que levou 6h37min para me trazer até aqui. Sei que fui Algemada em meu assento. Sei que fui amarrada em minha cadeira. Sei que meus pais não se preocuparam em se despedir. Sei que não chorei enquanto era levada”. Página 5


Estilhaça-me Nos apresenta um mundo novo, onde os animais morreram, as vegetações não crescem mais, a comida é escassa e o medo predomina. Sociedade está que viu salvação nas promessas de um grupo, O Restabelecimento. Mas nem tudo que foi prometido foi cumprido, eles estão destruindo o que sobrou... Trancafiando pessoas, as escravizando, matando sem piedade tudo e todos em troca de poder. Juliette é apenas uma garota de dezessete anos que foi atingida pelo novo governo, o motivo? Ela é um monstro ela guarda um segredo. Seu toque tras a morte e a dor para quem a toca, e para si, trás apenas a solidão de ver o medo estampado no rosto das pessoas.


“O Restabelecimento prometeu um futuro perfeito demais para para ser possível e a sociedade estava desesperada demais para não acreditar. Elas nunca perceberam que estavam vendendo suas almas a um grupo que planejava tirar vantagem de sua ignorância. Seu medo.” Página 57

Seus pais descobriram sua habilidade quando ela ainda era uma criança, ela cresceu se mudando, se escondendo, evitando contato com todas as pessoas, achava que isso era o certo, achava que assim seria amada, que sua mãe enfim não teria medo de chegar perto dela, mas após um acidente em um mercado, Juliette é acusada de assassinato e seus pais são os primeiros a entrega-la ao Restabelecimento, que a trancafia em um manicômio por três longos anos, sem contato algum com qualquer ser vivo, a não ser o pássaro com listras de outro igual a uma coroa sobre sua cabeça, que voa para longe em seus sonhos...

Mas tudo muda quando um garoto conhecido desconhecido se transforma em seu companheiro de cela, ela pensou que o havia perdido para sempre ele seria seu castigo, que enfim viera para dar cabo a seu sofrimento. Mas pela segunda primeira vez, achou que gostaria de ter um amigo. Adam Kent não era um assassino, nem um objeto de tortura, ele era a salvação para sua loucura. Alguém para conversar, alguém que ela queria beijar seria uma companhia.

“Não me importo com suas perguntas, não mesmo. Só é estranho ter alguém com quem conversar. É estranho ter que exercer energia para mover meus lábios á formação de palavras necessárias para explicar minha ações. Ninguém se preocupou por muito tempo. Ninguém me observou o bastante para se perguntar por que encaro o lado de fora da janela. Ninguém jamais me tratou como igual. Mas ele não sabe que eu sou um monstro meu segredo. Me pergunto por quanto tempo isso vai durar antes de ele fugir para salvar sua própria vida.” Página 30

Mas o Restabelecimento tinha planos para ela, para sua maldição dom, e Adam Kent não era nada do que ela imaginava!

Depois de incontáveis dias sobre clausura Juliette foi libertada e levada ao alojamento do chefe do Restabelecimento da região. Warner, sedutor, com lindos olhos verdes e maldade exalando de todos os poros, ela era cobiçada pelo líder a muito tempo. Ela seria sua arma. E Kent, o garoto dos olhos azuis azuis azuis, era na verdade seu aliado. Como poderia Juliette lutar contra um poder que comandava o mundo? Mas ela tinha outra opção, se juntar a eles!

***

Querem saber minha opinião? Então lá vai... Estilhaça-me é o tipo de livro que me atrai, em primeiro momento por sua diagramação perfeita, ou melhor dizendo, capa perfeita, pois seu interior é comum. Mas meu desejo de ler este livro vai além. A sinopse é completamente intrigante. Não revelando de imediato o poder da personagem, ou melhor dizendo, o mascarando em poucas palavras. Porque na realidade o poder dela é simples, e letal.

A trama é envolvente desde o começo. Não é o tipo de livro que começa a ficar bom quando esta perto do final. Estilhaça-me vai te prender desde a primeira linha, isso eu posso garantir. Toda a fantasia criada por Tahereh é brilhante, ela soube criar um apocalipse sem precisar de esforço, nós mostrando ao mesmo tempo uma história fictícia e danos ao planeta reais, que já começaram a acontecer. Fica a dica# Deixem a camada de ozônio em paz.

Outro detalhe que me chamou a atenção é a variedade de cenários, normalmente os livros “acontecem” em algum lugar especifico. Neste não, passamos por várias fases, todas narradas em primeira pessoa por Juliette, O livro tem inicio em um manicômio futurismo, depois podemos enxergar com os olhos da personagem em que o nosso planeta se transformou, sempre alternando com história de seu passado, para que não fique nenhuma ponta solta. Brilhante, brilhante, brilhante! E claro, depois que ela é libertada existem outros cenários que vocês irão descobrir lendo. Haha, pensou que eu ia contar tudo não é!

Eu tive a impressão de que cada personagem foi montado a dedo para desempenhar seu papel. Porque todos foram muito bem criados, não teve nenhum que me desagradasse. Juliette é jovem, porém madura demais para sua idade, o que não é a toa, ela viveu muitas situações que garotas da sua idade leem apenas em livros. Haha, jura? O importante é que a vida não a endureceu, por mais que muitas pessoas tenham lhe feito mal, ela não tem ódio no coração, pelo contrario, ela não deseja o mal de ninguém, nem mesmo de quem deseja ou desejou o seu. Além de ser altruísta ela tem várias outras qualidades, como senso de humor, coragem, rebeldia, tudo mesclado com um leve toque se sarcasmo. Ela não é uma personagem boba, mas também não é uma heroína estilo mulher maravilha. Ela é apenas uma garota diferente que sonha em encontrar seu lugar no mundo, e mais do que tudo, sonha com o dia em que poderá receber um abraço. Vocês podem pensar que o que ela mais deseja é banal, quem precisa ser abraçado? Eu te respondo: Uma garota que NUNCA foi. Fiquei muito orgulhosa dela, de seu avanço emocional conforme eu ia virando cada página, ela me surpreendeu por diversas vezes. Ela é forte disso não tenham dúvidas. Já o garoto dos olhos azuis azuis azuis, é perfeito. Não tem outra palavra para descrever Adam Kent. Imagine um príncipe encantado. Esta imaginando? Ele é dez vezes melhor com um toque de realismo. Ao contrario de Juliette ele não ficou quieto diante da vida, ele revidou, lutou, batalhou para ser alguém, para ser melhor, para que ninguém mais pisasse sobre ele. Corajoso, romântico, protetor, esse é nosso moço dos olhos azuis. Gostei dele mais a cada página, a cada momento. E por fim o vilão Warner, senti raiva do personagem muitas vezes, mas tenho que admitir que ele é cativante. Hora monstruoso, hora se mostrando afetivo ele veio para confundir o leitor. Ele almeja poder e fará tudo para conseguir, Juliette querendo ou não ela é sua arma mais preciosa, mas o fato de ele não força-la quase em momento nenhum. Nos mostra um vilão diferente, paciente, que também apanhou da vida e quer vingança. Alguém que na realidade deseja ser amado. Será? Pode ser que ele esteja mentindo. Descubra você.

O final é imprevisível, Tahereh Mafi não é uma autora “estacionada”, ela faz acontecer, ou seja, temos bombas de gás lacrimogêneo estourando a cada capitulo, novidades, segredos, revelações, descobertas. Sabe o tipo de livro que não importa qual final tenha, você amou do mesmo jeito só pela narrativa cativante e história bem bolada? É Estilhaça-me. Digo isso porque tem livros que você reza a cada folha que o final valha a pena, se não você ira joga-lo na parede, não tem? Enfim, por mais que eu já estivesse disposta a dar cinco estrelas para este livro lá pela pagina cinquenta o final é maravilhoso. Haja criatividade... O final não deixa nada suspenso para o próximo livro, mas restaram duas coisas que eu ainda gostaria de ver ler sobre a história aguardando ansiosamente o segundo volume da trilogia.

Já estou com saudades, quero mais, muito mais de Juliette e Adam Kent. Olho azul azul azul. Tá parei. Hehe Quer descobrir a piadinha interna? Vá a uma livraria AGORA e compre Estilhaça-me!


Detalhe* O "romance" deste livro com certeza é um dos melhores que já li, me emocionei, tive vontade de chorar, de jogar o livro longe e depois de pega-lo e nunca mais soltar*

Nota:

Sobre a resenhista:
Oi meu blog é o nasproximaspaginas.blogspot.com e eu adoraria ter uma resenha publicada aqui xD
Related Posts with Thumbnails