24 de setembro de 2013

A Improvável Jornada De Harold Fry


A carta que viria a mudar tudo chegou numa terça-feira. Era uma manhã comum de meados de abril, daquelas que cheiravam a roupa lavada e grama cortada.

Harold Fry, um aposentado de 65 anos, recebe uma carta de sua antiga colega de trabalho Queenie Hennessy, dizendo que ela está morrendo de câncer. Apesar de não vê-la há vinte anos, Harold escreve uma carta em resposta e sai andando de casa, para colocá-la no correio. Porém, após uma conversa com uma mulher no posto de gasolina, ele se convence de que, se for andando até a casa de repouso onde Queenie está, ele conseguirá salvá-la. E assim começa a jornada de Harold Fry, até o outro lado da Inglaterra.

Peguei esse livro para ler após o almoço de domingo, que deve ser o dia da semana em que eu mais como e portanto preciso de algum tempo no sofá para digerir. De repente, havia lido cem páginas sem parar! O livro é muito bem-escrito e dinâmico, do tipo que é difícil parar de ler.

Enquanto Harold caminha, vamos descobrindo mais sobre sua vida e conhecendo outras pessoas, cada uma com sua história. A história de Harold, sua esposa Mauren e seu filho David me fez pensar em quantos relacionamentos são destruídos simplesmente porque as pessoas não dizem sinceramente o que pensam. Por favor, gente, vamos conversar mais!


Uma coisa que facilitou muito a leitura foi o mapa que está no final do livro, com todas as cidades e o percurso feito por Harold. Como não entendo absolutamente nada de geografia da Inglaterra, toda vez que Harold chegava a uma cidade diferente, eu consultava o mapa. Foi muito legal poder acompanhar assim, visualmente.

Eu amei o livro e, no final, concluí que a história é mais sobre a jornada em si do que sobre o destino. Espero que vocês também gostem de caminhar com Harold Fry. Este é o primeiro livro de ficção de Rachel Joyce e eu vou ficar de olho nos próximos lançamentos dela.

Outras capas:

Nota:

Onde comprar: Submarino

Vejam mais frases do livro aqui no blog.
Related Posts with Thumbnails