3 de dezembro de 2013

O Vento Pela Fechadura


Uma pessoa jamais fica velha demais para ouvir histórias. Homem e menino, menina e mulher, jamais velhos demais. Nós vivemos para elas.

Todos que acompanham o blog sabem que meu escritor preferido de todos os tempos é o Stephen King. Consequentemente, minha série de livros preferida é A Torre Negra, que possui sete livros. Quando soube que a Suma de Letras ia lançar O Vento Pela Fechadura no Brasil, fiquei muito feliz e ansiosa ao mesmo tempo. Já fazia anos que não via a hora de voltar ao Mundo Médio... Senti saudades de Roland, Eddie, Susannah, Jake e Oi!

É possível ler O Vento Pela Fechadura sem ter lido A Torre Negra, mas acho que só vai curtir mesmo quem já leu a série - ou pelo menos até o 4º volume, pois a história se passa depois de Mago e Vidro e antes de Lobos de Calla.

Tudo começa quando o ka-tet de Roland se refugia em um prédio abandonado, para se proteger de uma borrasca (uma tempestade de gelo intensa que destrói tudo que encontra). Como ninguém consegue dormir a noite, Roland decide contar uma história, que ele viveu quando era jovem, quando seu pai o mandou, junto com Jamie DeCurry, para Debaria, investigar o assassinato de dezenas de pessoas. O principal suspeito era um trocapele (espécie de transmorfo).


Em mais uma mostra da genialidade de King, surge uma história dentro da história (dentro da história), pois Roland começa a contar a Bill, o único sobrevivente do ataque, uma história que ouviu de sua mãe quando era criança, chamada... O vento pela fechadura. Quando somos crianças ouvimos histórias de contos de fadas estilo Disney, com final feliz. Porém, a história que Gabrielle Deschain contava ao seu filho é bem mais sombria.

Deixando a história de lado, eu agradeço muito a editora por manter o estilo de capa igual ao da série. A tradução também está excelente, com as mesmas expressões.

Este livro é mais uma história (ou três) escrita com maestria pelo King. É difícil expressar o quanto gosto de A Torre Negra e seu universo. Só sei que já sinto falta dele e quero reler a série inteira de novo!

O vento está do outro lado da fechadura. E aqui, de onde ele vem?
De toda a eternidade. E da Torre Negra.

Outras capas:


Nota:


Onde comprar: Submarino

Livro cedido para resenha pela Suma de Letras.

Créditos das imagens: 
Related Posts with Thumbnails