13 de junho de 2014

Quiet: The Power of Introverts in a World That Can't Stop Talking


Introverts recharge their batteries by being alone, extroverts need to recharge when they don't socialize enough.

(Introvertidos recarregam as baterias ficando sozinhos, extrovertidos precisar recarregar quando eles não socializam o suficiente.)

Já fazia algum tempo que eu queria ler este livro, desde que assisti uma palestra da autora, Susan Cain no YouTube, sobre introversão. Eu havia me identificado totalmente com sua palestra e queria me aprofundar no assunto. Quando vi que o e-book estava em promoção na Amazon, comprei e já comecei a ler em seguida (o livro já foi lançado no Brasil, pela Agir, mas a edição original em inglês estava mais barata).

Desde criança eu me senti uma alienígena, e a partir do Ensino Médio isso só piorou. Enquanto os outros adolescentes queriam ir em festas, eu queria passar a noite em casa, lendo ou vendo um filme. Sempre detestei trabalho em grupo, passo mal em lugares barulhentos e cheios de pessoas, prefiro escrever do que falar e fujo de discussões.

A palestra da Susan mudou minha vida. Sério. Foi depois dela que comecei a ler mais sobre o assunto e descobri que sou introvertida, e não um ET. E que tem milhões, bilhões de pessoas no mundo como eu.


Créditos: Archetypes

Dificilmente leio um livro de não-ficção, não tenho muita paciência, mas quando li Quiet eu ficava absorvendo cada página e não queria parar de ler. O livro mostra diversos estudos no campo da psicologia, biologia e neurociência sobre introversão e extroversão, explica como a extroversão se tornou o ideal na cultura ocidental de hoje, fala sobre esses extremos em diversas culturas, no trabalho e na escola.

É um livro que recomendo para todos. Aos introvertidos, que certamente irão se identificar (e verão que não estão sozinhos). Aos extrovertidos, para que conheçam o "outro lado" da complexa mente humana. Mas, principalmente, aos pais, professores e empresários, para verem como o silêncio pode ser poderoso em um mundo que não para de falar.

Don't think of introversion as something that needs to be cured.

(Não pense na introversão como algo que precisa ser curado.)

Outras capas:

Nota:

Onde comprar: Amazon (e-book)

24 comentários:

  1. que interessante Sora, eu sou meio assim!
    embora meus amigos me considerem extrovertida por conta do meu jeito brincalhão, faladeira e maternal eu não me considero assim, me vejo maternal mesmo, mas me sinto fechada para outras pessoas, tanto que demoro para fazer amizades, não costumo puxar assuntos e com certeza prefiro ficar em casa, no meu quarto com as minhas coisas à sair por ai!
    vou procurar, pois me interessei!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. nunca li um livro neste estilo, mas me considero uma pessoa bastante introvertida, até hoje. prefiro muito mais ficar em casa sozinha assistindo à um filme ou lendo um livro do que sair e ficar no meio de um monte de gente e no maior barulho...
    fiquei curiosa para ler o livro. também não é muito o tipo de leitura que me interesse, mas vou tentar dar uma olhada nele :D

    ResponderExcluir
  3. Oi Sora.
    Achei esse livro bem interessante. Também sou uma pessoa introvertida e "sofro" um pouco por causa disso =/ Não é o tipo de leitura que normalmente faço (geralmente leio mais ficção e romance), mas vale a pena conhecer um pouco mais sobre o assunto. Quem sabe me ajuda um pouco?

    ResponderExcluir
  4. Eu também nunca fui extrovertida.As lembranças do jardim de infância não são fáceis até hoje (e olha que faz muuuuito tempo).
    E exatamente por isso me identifiquei com esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Sora!
    Acho que sou introvertido também. '-'
    Eu fiquei demasiadamente curioso para ler este livro agora. Parece ser interessante. Principalmente pelo fato de que sou estudante de Psicologia.
    Acredito que seja uma leitura bem esclarecedora mesmo.
    Ótima resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  6. Sora , grata pela visita ! me desculpe a ausencia em vir aki , amei teu Blog lindo lindo lindo"!!!! amei as dicas e tdo que aki há !Parabéns moça ! eu havia esquecido a senha de como entrar no meu , e eu troquei de pc ok ? fikas com Deus abraço!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Sora, realmente é mais difícil lermos livros desses estilos mesmo, mas quando encontramos algo que nos interessa de verdade fica mais fácil devorarmos, assim como a um romance. Eu sou uma mistura entre essas duas categorias, meio a meio.
    Não sei se gostaria de fazer esta leitura, mas sempre é válido.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Juro que nunca tinha ouvido falar desse livro, mas gostei da premissa dele. Acho que iria me identificar bem fácil, rsrs.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sora, tudo bem?

    Ler essa sua resenha me lembrou um pouco de O Que Me Faz Pular, um livro que li essa semana da intrínseca e que fala de autismo. Pelo Jeito, Quiet é parecido com O Que Me Faz Pular no sentido de ser aquela leitura obrigatória para todo mundo. Uma oportunidade de conhecer um universo diferente e uma possibilidade de conseguir entender outras pessoas.
    Adorei a dica

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Enquanto os outros adolescentes queriam ir em festas, eu queria passar a noite em casa, lendo ou vendo um filme. Essa parte do seu poste me descrevem parece ser interessante uma leitura assim, mais não sei se conseguiria, os unicos livros de não ficção que consigo ler é relacionado ao curso que fiz.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro
    Mas sua resenha bem completa me chamou a atenção
    Gostei da dica
    Já estou seguindo *~

    Beijos
    |•| http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro nem a autora... mas pela sua resenha me identifiquei bastante!! Eu realmente prefiro ficar em casa lendo do que sair... Vou procurar o livro, mas em português mesmo, por que tenho preguiça de ler em inglês kkkkkkkk.

    Um beijo,

    Lê.

    ResponderExcluir
  13. Poxa, apesar de já ter ouvido falar sobre este livro, não pensei que ele se aplicaria tão bem a mim hahaha pois não é de hoje que me considero "anormal".

    Depois que li sua resenha, fiquei com vontade de ler, para conhecer um pouco mais sobre mim mesma. Pois apresento os sintomas citados hehe

    Muitas vezes não damos importância aos livros de não-ficção, por acharmos que são chatos, mas muitos deles nos dizem e ensinam muito.

    Achei bacana você ter lido o livro em inglês. Também faço isso às vezes, assim já vou treinando ;)

    Parabéns pela resenha, está ótima!

    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Sora!
    É bom podermos aprender um pouco mais sobre nossa personalidade.
    Fico feliz que tenha descoberto que muitas pessoas são introvertidas e podem aprimorar a forma de socializarem
    Quiet parece bem interessante, gosto de livros do gênero psicológico.
    Mesmo sendo extrovertida, bom aprender mais sobre outras pessoas.

    Obrigada por visitar o blog!
    Bom final de semana!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “Tarde demais o conheci, por fim; cedo demais, sem conhecê-lo, amei-o.”(William Shakespeare)

    ResponderExcluir
  15. Sora!
    Amei a sua dica! Eu já sei que sou introvertida e pra mim ainda é horrível!
    Vou com certeza ler esse livro e ver no que dá =)

    Beijos =)
    Carolina's Books Blog

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia esse livro e achei super interessante.
    Eu sou uma pessoa totalmente introvertida. Adoro estar sozinha no meu canto, lendo, assistindo um filme e prefiro mil vezes escrever do que falar.
    Fico louca quando estou em um lugar cheio de gente e barulhento.

    Vou dar uma olhadinha nele.

    Beijinhos Sora.
    http://minhacontracapa.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Só pela resenha já me identifiquei. No momento que mais preciso ser extrovertida sou introvertida. Já até me prejudiquei em um atividade no trabalho por causa disso. E claro que veio trabalhando muito nisto.

    Vou procurar esse livro.

    Abç,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  18. Oi Sora,
    Não conhecia o livro, mas achei sua proposta interessante, gosto de livros que nos surpreendem e nos ensinam ao mesmo tempo.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia nada sobre a autora e nem tinha ouvido falar sobre o livro. Mas parece ser uma boa leitura mesmo. Também não sou muito fã dos livros de não ficção.

    Bjok

    ResponderExcluir
  20. Só pela capa eu não tinha dado nada pelo livro, mas ele parece ser interessante. Vou procurar para poder comprar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Sora
    Gostaria de ler esse livro. Pois sou muito introvertida. Sempre gostei de ficar em casa lendo ou estudando, do que ir em festas ou baladas. Nem sempre as outras pessoas compreendem isso.

    ResponderExcluir
  22. Me identifiquei muito com esse livro. Sou bem introvertida e já sofri muito com isso. Passei maus momentos na escola por conta disso. Fiquei muito interessada no livro, vou procurar para comprar. Obrigada pela dica!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  23. Eu não diria que sou introvertida, mas tbm não sou extrovertida, sei lá, fico meio que entre os dois.
    Quanto ao livro, não sei se leria, mas talvez eu lesse , parece bem interessante! !

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia o livro e sei muito bem como é difícil para os introvertidos lidarem com alguns fatos do dia a dia. Um livro interessante com certeza.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails