24 de julho de 2014

A Aposta

Mas era difícil ficar contente quando o amor de sua vida, o menino que fazia tortas de lama com ela e beijava seus joelhos quando ela caía, pensava nela apenas como um jeito de escapar de uma situação desagradável.

Kacey recebe uma proposta de Jake que ela não consegue recusar. Os dois são amigos de infância, mas não se falavam há anos. Até que Jake pede para ela fingir ser sua noiva por alguns dias, para agradar a avó que está doente. Kacey ama a vovó e faria tudo por ela.

Até aí, eu estava achando o livro meio morno. Jake é insuportável! Galinha, vive esfregando seu dinheiro na cara das pessoas... Não tive simpatia por ele em momento algum. Também não conseguia gostar de Kacey, porque não entendia o motivo dela concordar com essa proposta absurda, depois de tudo que ele lhe fez passar. Só pela velhinha, mesmo!

Até que entrou Travis na história. Ele é o oposto do irmão - e eu me apaixonei por ele instantaneamente. Pena que só a Kacey não percebia isso! Depois que o Travis apareceu, o livro ficou cada vez mais interessante. No final, gostei muito de A Aposta!

Preciso destacar, também, o papel da vovó nesse rolo todo. A velhinha é uma figura! Ela sabe de tudo, já fez de tudo e namora o vizinho da frente, o que rende várias cenas engraçadas.


A Aposta é um triângulo amoroso leve, divertido, mas que também faz pensar. Recomendo!

Outras capas:



Nota:

Livro cedido para resenha pela Suma de Letras.

Créditos das imagens: capas - Goodreads, montagem - Greta Booklovers.

Related Posts with Thumbnails