26 de agosto de 2014

Joia Proibida da Índia


Então, não pertenço a este lugar? Não obstante à forma como se sentira nos últimos meses, aquilo era muito repentino, demasiado abrupto. O tio também a expulsara como fizera o pai. Agora, estava de fato à deriva, sem nenhum lugar para chamar de lar. Protestar seria inútil e abaixo de seu status. Era uma princesa Rajput por treinamento, mesmo que seu sangue fosse mestiço.

Rajastão, Índia, 1788. A princesa mestiça Anusha precisa ser escoltada até o palácio de seu pai inglês, em Calcutá, pelo major Nicholas Herriard. Ela parte contra sua vontade, quando o palácio do tio é atacado por inimigos. A missão de Nick é apenas protegê-la... Mas claro que surgem sentimentos durante a viagem.

Coincidentemente, peguei esse livro para ler pouco tempo depois de outro livro que também se passava na Índia, então para mim foi fácil me transportar novamente para esse país, tão distante e exótico. Pelo mesmo motivo, vários termos que aparecem no livro, como zanana, já me eram familiares, mas talvez possam confundir um pouco o leitor que nunca entrou em contato com esse mundo.

Eu amo romances históricos com personagens femininas fortes... E com Anusha não foi diferente. Uma princesa indiana é completamente diferente de uma princesa inglesa, e ela deixa isso bem claro logo no começo do livro. Sua mãe é indiana e seu pai é inglês, mas ela detesta a cultura inglesa e estranha seus modos de se comportar. O choque de culturas fica bem claro principalmente quando ela chega a Calcutá, onde vive seu pai e passa a ser educada por uma senhora inglesa. Entendi como Anusha deve ter se sentido, pois as roupas indianas parecem ser mil vezes mais confortáveis do que os espartilhos e saias rodadas da Inglaterra.


A história de Nick também é bem interessante, e a conhecemos quando Anusha também passa a conhecê-lo melhor. O que mais gostei nele foi como as duas culturas se misturam, pois apesar de ter nascido na Inglaterra, foi morar na Índia ainda menino. Apesar de sua aparência ser totalmente inglesa, ele gosta e respeita os costumes indianos.

Recomendo este livro para quem gosta de romances históricos, mas está cansada de matronas inglesas, tempos chuvosos e espartilhos.

Outras capas:


Nota:

Livro cedido para resenha pela Harlequin.

Créditos das imagens: capa brasileira - Harlequin, outras capas - Goodreads, foto - Wikipedia.
Related Posts with Thumbnails