21 de abril de 2015

Supernova - O Encantador de Flechas

Meus olhos se arregalam ao vê-lo sacar a adaga. Sinto minha respiração aumentar involuntariamente, os batimentos disparam e vem um arrepio em toda a espinha. Será esse o sentimento que precede a morte?

Estamos na cidade de Acigam, que vive sob um reinado cruel e onde a magia é proibida. Leran Yandel é um arqueiro de 17 anos, que de repente de vê no meio da guerra entre magos e silenciadores.

Supernova - O Encantador de Flechas é uma mistura de distopia com fantasia medieval. A cidade onde se passa a história tem elementos modernos (trens, eletricidade) misturados com medieval (adagas e flechas), mais a fantasia (magia e energia dos elementos). Isso rendeu um mundo bem interessante!

Eu achei a narrativa bem lenta no começo; a história só me fisgou por volta da página 100. Mas fico feliz de não ter desistido, pois daí pra frente ela ficou cada vez melhor. A única coisa que não gostei foi o romance entre Leran e Judra, achei muito repentino.

O livro tem vários plot twits, ou seja, quando eu achava que a história ia seguir um caminho, ela mudava completamente. Me surpreendi em vários pontos do livro. Outro ponto positivo é a edição caprichada da Novo Conceito, com português impecável e diversas ilustrações.

Imagem original: Saleta de Leitura

O Encantador de Flechas é o primeiro livro da trilogia Supernova. O segundo, A Estrela dos Mortos, está previsto para algum momento deste ano. E algo que não sai da minha cabeça é... Como nenhum personagem percebeu que Acigam é "mágica" ao contrário?

Nota:

Livro cedido para resenha pela Novo Conceito.
Related Posts with Thumbnails