24 de agosto de 2015

Fever

Continuação de Wither e 2º livro da trilogia The Chemical Garden.

Atenção! Esta resenha contém spoilers do livro anterior da série!

I ran from the mansion because I wanted to be free. But there's no such thing as free. There are only different and more horrible ways to be enslaved.
(Eu fugi da mansão porque queria ser livre. Mas não há tal coisa como livre. Há maneiras diferentes e mais horríveis de sermos escravizados.)

Após fugir da mansão de Linden, Rhine e Gabriel estão por conta própria. Ela quer ir para Manhattan procurar seu irmão gêmeo, Rowan... Mas logo eles são capturados por outras pessoas e precisam enfrentar coisas terríveis.

Rhine e Gabriel passam por tanta coisa nesse livro, que até me fizeram questionar: será que valeu a pena sair da mansão? Claro que ela quer encontrar seu irmão, isso eu entendo completamente... Mas o mundo lá fora está tão caótico, tão oposto ao mundo de hologramas e mentiras de Linden, que eu fiquei pensando: para que se dar o trabalho?

Eu realmente não esperava que fosse acontecer tudo que aconteceu nesse livro. O casal não teve um minuto de sossego! Não teve nenhum momento em que pensei: pronto, agora eles estão bem, podem descansar. Não! Era uma coisa horrível atrás da outra.

O nome do livro, Fever (febre), casa perfeitamente com o conteúdo. Rhine passa praticamente o livro inteiro drogada e tendo alucinações. E é aí que eu vi como a Lauren DeStefano escreve bem, pois eu me sentia tão cansada e louca quando Rhine. Era difícil saber o que era real e o que era invenção da cabeça dela.

E o final... que raiva! O livro termina em um cliffhanger que já me deixou ansiosa para ler o próximo.

Imagem original: thechemicalgardenbooks.com

Fever, infelizmente, é inédito no Brasil. Porém, para quem não lê em inglês e não se importa com o português de Portugal, ele já foi publicado por lá pela Editora Planeta, com o nome Delírio.

Outras capas:


Nota:

Este livro faz parte do Desafio de E-Books 2015.
Related Posts with Thumbnails