22 de setembro de 2015

Um Lugar para o Perdão

A primavera demorou a chegar a Widow’s Cove, Maine, o que era bastante conveniente a Alice Newberry. O inverno, com suas plantas adormecidas, ventos gélidos do Atlântico, paisagens congeladas e austeras, adequava-se bem mais ao seu sombrio sentimento de culpa. O cenário era tão frio e inflexível quanto o seu coração.

Alice é professora de jardim de infância e, tentando fazer algo diferente, resolve levar sua classe para um passeio à beira do mar. Mas um dos meninos sai correndo e cai na água, sendo salvo por Patrick Devaney, um pescador que está disposto a viver sozinho em seu barco. Até que Alice entra em sua vida de uma maneira inesperada...

Tanto Alice quando Patrick são duas pessoas solitárias, que preferem se afundar em trabalho a permanecer no silêncio dos seus lares, onde os pensamentos surgem com facilidade. Os dois tem problemas em relação aos seus passados, e ambos são sobre seus pais. Não conseguem perdoá-los e muito menos a si mesmos.

Isso leva Alice, principalmente, a querer consertar a vida de Patrick. E ele é bem relutante! Ele também tenta ajudá-la a se perdoar por causa do que aconteceu no passado. Um Lugar para o Perdão é assim, uma história sobre passado e família. O romance entre os dois é lindo, pois só eles, com toda essa bagagem, poderiam entender um ao outro.


Eu fiquei curiosíssima para saber do rolo todo com os pais de Patrick, mas isso só vai ser explicado no próximo livro (acho). Um Lugar para o Perdão é o quarto livro da série Os Devaney, porém, os livros podem ser lidos de modo independente. Eu só tinha lido o segundo, Um Lugar no Coração (resenha aqui), e não tive problemas para entender a história.

Sherryl Woods, mais uma vez, não me decepcionou. Estou torcendo muito para a Harlequin publicar o próximo e último livro da série, que contará a história do irmão gêmeo de Patrick, Daniel (e Molly, tem que ser ela).

Outras capas:


Nota:

Livro cedido para resenha pela Harlequin.
Related Posts with Thumbnails