22 de dezembro de 2015

O nome em seu pulso

A partir do momento em que ele aparece pela primeira vez, você não revela a ninguém o nome em seu pulso.

Neste mundo, o nome de sua alma gêmea aparece em seu pulso. Mas você não pode revelá-lo a ninguém. Ninguém sabe como isso acontece, mas aparentemente esse é o método certo de saber com quem você deve ficar para sempre. Porém, Corin não quer seguir as regras. Ela já namorou três Thomas (ou Tom, ou Tomas)... e agora está se aproximando de Colton. Corin começa a questionar diversas coisas, entre elas: e se você se apaixonar por alguém diferente do nome em seu pulso?

Quando eu li o primeiro capítulo de O nome em seu pulso (divulgado aqui), fiquei ansiosa pelo lançamento. Gosto bastante de distopias, ainda mais quando elas têm uma pitada de romance, e mais ainda se ele for proibido.

Durante a leitura, eu não conseguia parar de questionar o que eu faria se vivesse nessa sociedade. Será que existe mesmo esse negócio de alma gêmea? Ou eu iria acabar me obrigando a me apaixonar por alguém, só porque o nome dessa pessoa está tatuado em meu pulso. É uma situação bem complicada. Como dizia a música do Legião Urbana:

Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?

A história criada por Helen Hiorns é muito interessante e envolvente. Porém, seu único defeito reside na protagonista. Corin tem dezenove anos, mas se comporta como se tivesse quinze - a ponto de fazer birra com a mãe e a irmã. Eu achei bizarro ela ter essa idade e, além de ter um comportamento bem infantil e autodestrutivo, não trabalhar. Quer dizer, ela até diz que trabalha como garçonete durante a noite, mas isso não aparece em momento algum durante o livro pois ela está sempre na escola ou em casa. Isso me fez pensar, que tipo de sociedade distópica faria a pessoa ficar estudando eternamente? Se o ponto central de qualquer distopia é o controle sobre as pessoas, não acho que a educação seria uma prioridade.

Apesar da protagonista irritante, O nome em seu pulso é uma boa leitura. Acima de tudo, nos faz questionar sobre o amor, almas gêmeas e se podemos escolher por quem nos apaixonamos.

Outras capas:

Nota:

Livro cedido para resenha pela Farol Literário.
Related Posts with Thumbnails