20 de maio de 2016

A Falsa Princesa

No dia em que eles vieram me contar, eu estava em um dos jardins com Kiernan, tentando decifrar um mapa de trezentos anos da área do palácio.

Nalia, princesa do reino de Thorvaldor, vivia tranquila no palácio. Tinha aulas como qualquer candidata ao trono e passava o tempo livre com seu amigo Kiernan. Porém, ao completar dezesseis anos, ela descobre que sua vida era uma mentira.

Na verdade, seu nome é Sinda, e ela foi trocada pela verdadeira princesa quando bebê, por causa de uma profecia. Assim, a verdadeira princesa volta para o castelo, e Sinda é enviada para morar com sua tia no interior... Até que descobre que a magia corre em suas veias.

A Falsa Princesa tem uma capa que remete aos contos de fadas, e a história é bem assim mesmo. Ou seja: motivo suficiente para eu gostar do livro!

Eu gostei bastante da Sinda, porém fiquei com raiva dela em alguns momentos, como por exemplo quando ela foi grossa com o amigo. Kiernan é um fofo e desde o começo está na cara que ele gosta dela, mas é claro que ela demora pra perceber. Também gostei de Philanta, a bruxa louca que a acolhe Sinda quando ela vai atrás de uma vaga na faculdade de bruxos.

É legal, também, como em nenhum momento Sinda sente inveja ou raiva da menina que toma seu lugar na corte. Ela percebe que não é culpa da outra, que ela também foi um peão nesse rolo todo. Achei legal a união entre as meninas em relação a isso.


A história é muito bem escrita. Aos poucos, com Sinda, vamos juntando as pistas e desvendando o que está realmente acontecendo. É interessante como os detalhes vão se encaixando e algo que parecia insignificante se torna super importante no final.

Recomendo este livro para quem procura uma história com bebês trocados, magia e disputas do trono real!

Outras capas:


Nota:

Livro cedido para resenha pela Farol Literário.
Related Posts with Thumbnails