28 de maio de 2016

O Quarto Dia

Bem vindo a bordo do Belo Sonhador!
Parabéns por escolher um Cruzeiro Foveros, sua passagem somente de ida para o Relaxamento e a Diversão! Diversão! Diversão!

Se em Os Três Sarah Lotz lhe deixou com medo de viajar de avião, é melhor fazer aquela viagens dos sonhos de cruzeiro antes de ler O Quarto Dia.

Era para ser uma viagem tranquila de ano-novo, mas acabou se tornando um pesadelo. O cruzeiro da Foveros deixou a ensolarada Miami para navegar pelas águas do Caribe. Do primeiro ao terceiro dia, a viagem foi tranquila. Mas, no quarto dia, o cruzeiro sofre uma pane elétrica, ficando a deriva.

Cada capítulo conta a história do ponto de vista de um personagem que estava no cruzeiro. Foi só depois de vários capítulos que percebi que o nome dos capítulos se repetiam, e cada um remetia ao personagem que estava sendo acompanhado. Temos "a assistente da bruxa", Maddie."O condenado", Gary. "As irmãs suicidas", Helen e Elise, entre outros.

Este livro é uma continuação solta de Os Três, mas é possível ler sem ter lido o anterior. Eu amei Os Três (leia a resenha aqui) e O Quarto Dia é igualmente empolgante. A narrativa é viciante e cercada de mistérios, dava vontade de não fazer mais nada além de ler esse livro.


Uma das coisas que eu mais fiquei pensando é quanta coisa acontece nos bastidores de um cruzeiro que a gente nem se dá conta. Eu já viajei de cruzeiro aqui no Brasil (e amei!), mas nunca havia parado para pensar em uma coisa super importante que para de funcionar quando acaba a eletricidade do navio: as descargas dos banheiros. Já deu pra imaginar, né? E a autora descreve tão bem a situação que dava até pra sentir o cheiro daqui. Eu achei isso mais tenso do que qualquer acontecimento sobrenatural que tenha ocorrido no livro!

Eu realmente achei que esse livro ia ser cinco estrelas e entrar na lista de melhores do ano, mas o final me decepcionou. Depois que terminei, fiquei meia hora olhando pro livro, tentando entender como aquele final se encaixava na história. E não consegui. Pareciam duas histórias desconexas. Não sei se vai ter outro livro depois desse, mas eu espero que tenha, pois preciso de explicações.

Mesmo assim, Sarah Lotz definitivamente é uma autora que quero acompanhar. Que venham mais livros dela!

Outras capas:


Nota:

Livro cedido para resenha pela Editora Arqueiro.
Related Posts with Thumbnails