30 de agosto de 2016

Como eu era antes de você

Ele se vira e, nesse milésimo de segundo, percebe que a coisa vem em sua direção, que não há como sair da frente. Surpreso, abre a mão e o BlackBerry cai no chão. Ouve um grito que talvez seja seu. A última coisa que vê é uma luva de couro, um rosto dentro de um capacete, o choque nos olhos do homem refletindo o dele próprio. Há uma explosão quando tudo se parte em pedaços.
E então não há nada.

Finalmente comprei e li esse livro tão amado por todos (e odiado por alguns). Comprei e li na mesma semana, pois não ia mais aguentar de ansiedade.

A história muitos já devem conhecer. Louisa Clark perde seu emprego em um café, indo parar na Agência de Empregos. Com o país em crise, ela não tem muitas opções atrativas. A única que salva é trabalhar como cuidadora de um tetraplégico.

Faz dois anos que Will Traynor sofreu o acidente. É bonito, rico, inteligente... E vai precisar aprender a lidar com o jeito meio maluquinho de Lou.

Gostei bastante dos protagonistas deste livro. No começo Lou me irritou um pouco. Eu sentia que ela não gostava de várias coisas em sua vida, como seu namorado e as atitudes da irmã, mas também não impunha suas vontades. Patrick, o namorado dela, me irritava demais!!! Os dois não tinham nada a ver, não conseguia entender por que estavam juntos a tanto tempo. Porém, depois de saber mais sobre o passado dela, consegui entender por que ela sempre ia pela opção segura. Will também não entende isso, e tenta fazer com que ela veja.


Quando terminei esse livro, fiquei um tempão pensando em tudo que ele significava. Muitas pessoas acham o final triste mas, para mim, ele foi libertador. Nem chorei, pelo contrário, fiquei com uma sensação de paz.

Uma das mensagens que o livro traz é: parem de decidir o que vocês acham que é melhor para os outros! Como o próprio Will diz, só uma pessoa na situação dele sabe o que ele estava passando. É muito fácil querer tomar decisões pelos outros quando se está saudável e feliz.

Outra coisa que fiquei pensando, é em como nosso mundo precisa melhorar para ficar mais inclusivo. Precisamos de mais rampas para cadeiras de rodas, de banheiros largos, de sites e programas de computador que ajudem as pessoas. Não é porque a pessoa é cadeirante que não pode se divertir, mas infelizmente ainda vejo poucos lugares nos quais o acesso é possível.

Como eu era antes de você é um livro maravilhoso, com uma narrativa bem escrita e personagens bem construídos. É feito para se ler de mente aberta, pois pode mudar uma vida. No final, fica a pergunta: quem salvou quem?

Obs: o livro tem uma continuação, Depois de você, porém gostei tanto desse livro que tenho medo de me decepcionar...

Outras capas:


Nota:

Related Posts with Thumbnails