17 de outubro de 2016

A Garota do Calendário: Fevereiro

2º livro da série A Garota do Calendário. Leia a resenha do livro anterior aqui.
Atenção! Esta resenha pode conter spoilers do livro anterior da série!

As portas de ferro retorcidas e enferrujadas do antigo elevador fizeram um barulho alto quando o motorista as puxou para fechá-las. Ele não havia dito uma palavra além de “Você é a Mia?”, quando desci a escada rolante do setor de desembarque do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma. Achei que seria seguro acompanhá-lo, já que ele exibia uma placa com meu nome completo, e tia Millie avisara que eu deveria esperar um homem gigante com aparência de lenhador para me levar ao meu próximo cliente.

Depois de conhecer Malibu e o maravilhoso Wes, Mia parte para Seattle, onde encontra o artista Alec Dubois, que a procurou para ser sua musa.

Eu havia gostado bastante de Janeiro, havia sido uma leitura despretensiosa e rápida, boa para descansar a cabeça. Praticamente em seguida, já comprei o e-book de Fevereiro e li e um dia.


A história segue a mesma ideia do livro anterior, porém, não curti tanto como o outro. Não gostei do Alec tanto quanto do Wes. Talvez porque o Wes ainda estivesse em meu coração, mas achei o Alec meio irritante. Outra que me irritou foi a Mia, que ficou brava quando recebeu o pagamento por ter dormido com Wes. As regras estavam claras desde o começo e essa atitude mostrou uma imaturidade dela que eu não esperava.

A Garota do Calendário: Fevereiro é mais uma leitura rápida, boa para passar o tempo. Vamos ver como será o trabalho de Mia no próximo mês...

Outras capas - achei a capa brasileira bem mais elegante. Essa primeira, dos Estados Unidos, não parece catálogo da Victoria's Secret?


Nota:

Related Posts with Thumbnails