7 de novembro de 2016

O Feiticeiro de Terramar

A ilha de Gont, uma montanha solitária cujo cume está 1,5 quilômetro acima do tempestuoso mar Nordeste, é uma região famosa por seus feiticeiros. (...) Destes, alguns dizem que o maior feiticeiro e, sem dúvida, o maior viajante foi o homem chamado Gavião, que em sua época se tornou ao mesmo tempo Senhor dos Dragões e arquimago.

O Feiticeiro de Terramar é uma história de fantasia. Acompanha a vida de Ged, um menino pobre que vivia na ilha de Gont e sempre se interessou por magia. Ele começa a praticar com a ajuda da feiticeira da ilha, para depois ingressar em uma escola de magos, ficando assim cada vez mais poderoso. Mas ele logo irá aprender que seus poderes também trazem responsabilidades...

Eu nunca havia lido um livro da Ursula K. Le Guin, mas como sei que ela é uma das autoras de fantasia e ficção científica mais importantes da literatura, quando vi que esse livro ia ser lançado pela Editora Arqueiro logo quis ler.

Valeu a pena esperar por esta nova edição, pois a tradução está impecável, como costuma ser com os títulos da editora. Gostei bastante de acompanhar a história de Ged, ou melhor, Gavião (nunca revele seu verdadeiro nome a ninguém, pois ele tem poder!). É possível perceber como ele cresce durante a trama, deixando de ser um garoto que não tem muito cuidado com a magia, para se tornar um feiticeiro poderoso.


O livro foi publicado originalmente em 1968. Eu achei curioso que, apesar do público alvo ser infanto-juvenil, a linguagem é bem mais culta do que os livros que vemos hoje para esse mesmo público, além de ter mais descrições do que diálogos. Por isso, em alguns momentos, principalmente do meio para o final, achei o livro um pouco cansativo.

A série Ciclo Terramar conta com mais quatro livros e sete contos. Espero que continuem lançando a série, pois quero continuar acompanhando a jornada dos feiticeiros Ged e seu amigo Vetch.

Outras capas:


Nota:

Livro cedido para resenha pela editora Arqueiro.

Related Posts with Thumbnails