3 de dezembro de 2016

Trecho: As Cordas Mágicas



VIM BUSCAR MEU PRÊMIO.

Ele está ali dentro do caixão. Na verdade, já é meu. Mas um bom músico aguarda respeitosamente até as notas finais serem tocadas. A melodia desse homem acabou, mas os que estão de luto por ele vieram de muito longe acrescentar umas poucas estrofes. Uma espécie de coda, de conclusão.

Vamos ouvir.

O céu pode esperar.

Eu assusto você? Não deveria. Não sou a morte. Um ser encapuzado, fedendo a putrefação? Como diriam os jovens: me poupe.

Tampouco sou o Grande Juiz que todos vocês temem no final. Quem sou eu para julgar uma vida? Estive entre os maus e os bons. Não proponho veredito para os erros que este homem cometeu nem avalio suas virtudes.

Sei coisas boas sobre ele: os feitiços que teceu com seu violão, as multidões que encantou com sua voz grave e sussurrada.

As vidas que mudou com suas seis cordas azuis.

É assim que começa As Cordas Mágicas, de Mitch Albom, lançamento da Editora Arqueiro! Vocês já leram o livro? O que acharam?

* Trecho retirado do site da editora Arqueiro.
Related Posts with Thumbnails