12 de fevereiro de 2017

Mr. Mercedes

That seemed to be their best chance, probably their only chance. He started to raise his head to see if it was happening, and a huge black tire ate up his vision. He felt the woman's hand grip his forearm. He had time to hope the baby was still sleeping. Then time ran out.

(Essa parecia ser sua melhor chance, provavelmente a única chance deles. Ele começou a levantar a cabeça para ver se estava acontecendo, e um enorme pneu preto consumiu sua visão. Sentiu a mão da mulher agarrar seu antebraço. Ele teve tempo de torcer para que o bebê ainda estivesse dormindo. Então o tempo acabou.)

Durante a madrugada, alguém usa uma Mercedes para atropelar e matar oito pessoas e ferir outras quinze, que estavam na fila de um evento de contratação. O culpado nunca foi encontrado.

Meses se passam e o detetive Bill Hodges, agora aposentado, recebe uma carta do suposto assassino. Ele volta a investigar o caso, por conta própria.

O assassino nós, leitores, já sabemos quem é: Brady Hartsfield. Mas será que o detetive aposentado irá encontrá-lo antes que ele mate outra vez?


Eu amo os livros do Stephen King, ele é meu escritor preferido e devo ter lido mais de vinte livros dele. Mr. Mercedes não deixa de ser mais um livro excelente, mas é bem diferente dos outros do "mestre do horror". Isso porque ele é um livro policial. Mesmo sabendo quem é o assassino e acompanhando os passos dele, ficamos na expectativa para que Bill descubra quem é e como ele fez tudo aquilo.

Outros personagens juntam-se à investigação de Bill - alguns o deixam no meio do caminho. Afinal, é um livro de Stephen King, e ele não tem dó de matar seus personagens.

Mr. Mercedes é o primeiro livro da trilogia Bill Hodges. Eu li em inglês, mas toda a trilogia já foi publicada no Brasil, pela Suma de Letras. Adorei e recomendo.

Outras capas:


Nota:

Related Posts with Thumbnails