8 de fevereiro de 2017

Um tom mais escuro de magia

Somente os poucos capazes de transitar por entre as diversas Londres precisavam de um modo de diferenciá-las. Então, Kell, inspirado pela cidade perdida conhecida por todos como Londres Preta, designara uma cor para cada capital remanescente.
Cinza para a cidade sem magia.
Vermelho para o império vigoroso.
Branco para o mundo faminto.

A magia desapareceu na Inglaterra, exceto por alguns poucos que ainda consegue executá-la. Parece que estou falando de Jonathan Strange & Mr. Norrell, livro que li em novembro (e em seguida assisti à minissérie), mas é de Um tom mais escuro de magia, que começa com exatamente a mesma premissa. Justamente por isso, não consegui gostar deste livro tanto quanto eu gostaria caso não tivesse lido o primeiro. As histórias são muito parecidas: magos que atravessam dimensões na Londres do século 19.

O protagonista aqui é Kell, um dos poucos que possuem esse poder. Ele reside, oficialmente, na Londres Vermelha, onde foi criado junto ao herdeiro do trono, Rhy. Mas, extra-oficialmente, contrabandeia objetos entre as dimensões, o que é proibido. E é um desses objetos que vai gerar um problemão para ele...


Gostei bastante dos personagens desse livro, principalmente de Lila Bard, uma ladra profissional cujo caminho cruza o de Kell. Ela foi minha preferida! A autora também escreve muito bem e conseguiu manter várias informações no suspense até o final.

Quando terminei o livro, achei que faltou desenvolver várias coisas na história. Foi só depois, procurando na internet, que descobri que Um tom mais escuro de magia é o primeiro de uma trilogia. A edição da Record não dá nenhuma indicação disso.

Eu gostei do livro, porém não sei se leria as continuações porque, sinceramente, não tenho muito pique para ficar lendo séries quando ainda não tenho todos os livros em mãos. Mas recomendo para quem gosta de uma fantasia bem escrita.

Outras capas:


Nota:

7 comentários:

  1. Oi, Sora!
    Menina, eu só soube que a Record lançou esse livro depois que li. Ele não teve muito marketing.
    Realmente teve algumas pontas soltas, mas achei o final fechadinho até, sem nenhum cliffhanger nem nada..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sora!
    Vi esse livro para doação esses dias e fiquei curiosa. Li várias resenhas positivas sobre ele, mas acho que não faz muito meu tipo de leitura.
    Beijos
    Moleca de 20

    ResponderExcluir
  3. Oi Sora, tudo bom?
    Eu li o livro e adorei, mas achei que a qualidade da leitura decaiu um pouco nas páginas seguintes. Mesmo assim, estou esperando a continuação, só não sei sobre o que exatamente eles vão tratar nos próximos livros xD
    Beijos
    Not Found

    ResponderExcluir
  4. Não tenho certeza, mas acho que essa é a primeira resenha de "Um tom mais escuro" que leio... Gostei da premissa pois gosto do século XIX, é o mais confortável dos séculos para mim, mas fiquei com a impressão que é um pouco mais do mesmo... Sei lá, vou guardar no arquivo livristicos de livros para ler sem pretensão apenas quando a série for concluída haha

    Jaci
    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
  5. não é muito a minha cara essa leitura Sora, mas fico muito contente de te ver na ativa no blog!
    amo suas postagens
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sora! Eu li outros da autora e amei, por conta disso minhas expectativas com este são altas.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi Sora,

    Embora tenha lido umas resenhas bem negativas sobre o livro, falando que a leitura é arrastada, que demora pras coisas acontecerem, eu quero ler. Pena que tá bem carinho. :/

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails