27 de março de 2017

Fundação

Seu nome era Gaal Dornick, e ele era apenas um caipira que nunca havia visto Trantor antes.

Com essa frase, se inicia Fundação, uma das obras-primas de ficção científica mais aclamada de todos os tempos. Eu já havia lido toda a trilogia, emprestada de uma biblioteca, quando tinha uns vinte anos. Na época, havia me encantado com ela, mas não lembrava de absolutamente nada da história (isso foi há uns dez ou doze anos). Por isso, decidi reler.

O primeiro livro começa com Gaal Dornick chegando no planeta de Tranto, para trabalhar com Hari Seldon na confecção da Enciclopédia Galática. O projeto é ambicioso: a Enciclopédia deve reunir todo o conhecimento humano pois, de acordo com o próprio Seldon, a humanidade deixará de existir.

No começo eu estava bem empolgada com a leitura, mas da metade para o final ela ficou cansativa. Fundação não é um livro fácil de ser lido. Creio que isso se dá pelo fato de que, ao contrário dos livros de ficção que costumo ler, nos quais a história ocorre em volta dos personagens, aqui a história ocorre por ela mesma.

Os personagens não são bem desenvolvidos ou descritos, porque eles não importam. Dezenas, centenas de anos se passam de um capítulo a outro, as pessoas morrem e são substituídas por outras. Fundação é praticamente um livro de história, contado através dos diálogos daqueles que a viveram.


Eu acho que não sofri o mesmo encantamento que tive da primeira vez que li, porque nessa década que se passou já li muitos livros diferentes. Mas é possível perceber como Isaac Asimov construiu a base da ficção científica que conhecemos hoje. A história, iniciada em 1942, traz diversas discussões e continua atual, além de conceitos incríveis (sou fã da psico-história). Para os fãs do gênero, é imperdível.

Outras capas:


Nota:

7 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro e pelo capa não compraria rs
    Quem sabe em outro momento

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal no youtube

    ResponderExcluir
  2. Sora, eu não conhecia esse livro, mas também admito que ficção científica não é muito a minha cara
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Sora! Eu tenho vontade de reler alguns livros que gostei muito, mas sempre fico com receio de acabar "descurtindo" a história. Quanto a este aqui, eu sempre tive vontade de ler a trilogia, mas acho que será algo bem fora da minha zona de conforto.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi Sora,

    Muitas pessoas que conheço gostam desse livro, confesso que ele nunca me atraiu para pegar para ler.
    Acho que esse eu vou deixar passar.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sora!
    Não conhecia a obra, acredita? Mas estou muito interessado agora. Parece ser ótima. Compreendi as ressalvas que você trouxe após fazer a releitura, mas creio que irei curtir. A premissa me soou bastante interessante.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Não é um gênero que leio com muita frequência, mas não vou descartar uma possível leitura. Adorei a resenha bjs

    Taynara Mello www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
  7. É engraçado como um livro muda aos nossos olhos com o passar dos anos, como um livro que causou furor de repente parece monótono ou coisa parecida. Eu ainda quero ler mais de Asimov e de ficção cientifica e Asimov não tem como não constar na minha lista de quero, preciso, tenho que ler!

    Jaci
    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails