30 de outubro de 2017

Valsa Maldita

Do vão da porta, já sinto o cheiro de livros antigos, um perfume de páginas que se esfacelam e de couro desgastado pela ação do tempo. Os outros antiquários por que passei nesta ruazinha de pedras têm ar-condicionado e a porta fechada para manter o calor do lado de fora, mas a deste está aberta, como se me convidasse a entrar.

Julia é uma violonista profissional. Durante uma viagem para Roma, ela encontra uma partitura de uma valsa inédita, chamada Incêndio, de um autor desconhecido, L. Todesco. Impulsivamente, Julia compra a música e a leva consigo de volta para os Estados Unidos, onde vive com seu marido, Rob, e sua filha de três anos, Lily. Porém, quando finalmente toca a música em seu violino, algo estranho e inesperado acontece.

Esta foi minha primeira experiência com a escritora Tess Gerritsen e adorei! Ela é mais conhecida pela série de livros policiais Rizzoli & Isles. Valsa Maldita não é um livro policial - se eu fosse comparar com outra autora seria com Lucinda Riley, pois a história é instigante e cheia de mistérios, e mistura duas histórias, uma no passado e outra no presente.

Não quero comentar muito sobre a história para não dar spoilers, por isso não posso falar justamente o que mais me tocou nela. Eu esperava algo mais simples, talvez até sobrenatural, mas não estava preparada para tudo que aconteceu neste livro. Aviso: é de chorar.

Recomendo Valsa Maldita para quem gosta de história, música e mistério.

Outras capas:


Nota:

Related Posts with Thumbnails