13 de novembro de 2017

Matéria Escura

Não há avisos quando tudo está prestes a mudar, a ser tomado de você. Nenhum alerta de proximidade, nenhuma placa indicando a beira do precipício. E talvez seja isso o que torna a tragédia tão trágica. Não é apenas o que acontece, mas como acontece: um soco que vem do nada, quando você menos espera. Não dá tempo de se esquivar ou se proteger.

Jason Dessen achava que era feliz com a vida que tinha. Casado com Daniela, deixou para trás suas sua vida de pesquisador quando ela ficou grávida do filho deles, Charlie, quinze anos antes. Certa noite, após sair de um bar, Jason é abordado por um homem estranho, que o leva para um lugar ermo, no qual sua vida está prestes a mudar...

Você é feliz com a vida que tem?

Não leiam sinopse nem mais nada sobre esse livro! Eu já tinha lido, mas não lembrava mais. Isso fez com que me surpreendesse muito com a trama, pois não sabia o que esperar. Queria até comentar algumas partes do enredo aqui mas não vou escrever nada, porque quero que vocês sintam isso também!

O jeito que o autor escreve faz as páginas voarem - o que foi bom, pois não via a hora de entender tudo que estava acontecendo. Tem bastante diálogos e as descrições dos lugares são rápidas, apenas o suficiente para imaginarmos as cenas. Gostei bastante de Jason e Daniela e sofri muito com os personagens. Foi difícil me despedir deles no final, mas já sei que no futuro irei reler esse livro.

Falei sobre Matéria Escura em julho/2016 aqui no blog, quando o livro foi lançado nos EUA, na seção Quero ver no Brasil. Em janeiro/2017, ele foi lançado no Brasil pela Intrínseca. Valeu a pena esperar, pois a edição está excelente: capa dura e com ótima tradução.

O livro já teve os direitos vendidos para o cinema, mas ainda não há elenco escalado para ele. Lembrando que não tem nenhuma relação com a série de mesmo nome produzida pelo canal SyFy.

Outras capas:


Nota:

Related Posts with Thumbnails