21 de dezembro de 2017

Oliver Twist

Although I am not disposed to maintain that the being born in a workhouse, is in itself the most fortunate and enviable circumstance that can possibly befall a human being, I do mean to say that in this particular instance, it was the best thing for Oliver Twist that could by possibility have occurred.

(Embora eu não esteja disposto a sustentar que nascer em um abrigo é em si a circunstância mais afortunada e invejável que pode acontecer a um ser humano, quero dizer que, neste caso particular, foi o melhor para Oliver Twist que poderia, por possibilidade, ter ocorrido.)

Charles Dickens tem diversos livros conhecidos mundialmente, que já foram adaptados e sofreram releituras centenas de vezes, em outros livros, teatro, TV e cinema. O autor, que viveu entre 1812 e 1870 na Inglaterra, criou títulos como Grandes Esperanças, David Copperfield, Um Conto de Natal... e Oliver Twist.

Na minha busca em aumentar meu conhecimento de clássicos da literatura, decidi que Dickens seria minha próxima leitura. Tive um estranhamento inicial com a linguagem, pois li em inglês e várias palavras não tinham a mesma ortografia de hoje, além de usar vários substantivos comuns à época que já caíram em desuso (dicionário do Kindle ajudou bastante aqui). Também não estava acostumada aos diálogos, declamados com emoção, como em peças de teatro. Mas, passados os primeiros capítulos, logo me encontrei envolvida na história do jovem órfão. No final, estava apaixonada pela narrativa de Dickens.


Oliver Twist nasceu em uma workhouse ("um lugar onde as pessoas pobres que não tinham com que subsistir podiam ir viver e trabalhar" - Wikipedia) e perdeu sua mãe no mesmo dia. Sem família e sem ter para onde ir, o menino continua vivendo na paróquia com outros meninos, onde passam fome e sofrem abusos físicos e psicológicos. De lá, ele acaba caindo no mundo do crime, mas seu coração não o deixa se corromper.

O menino sofre. Muito. E eu sofri com ele. Era só um menino, de dez anos, e já tinha passado por tanto sofrimento na vida, que eu não ia via a hora de chegar no final do livro, torcendo para que fosse feliz.

Dickens também não devia gostar de ver meninos como Oliver sofrerem, pois sua obra é uma crítica à sociedade inglesa da época. Assim como na série Anne with an E, parecia que as pessoas (ricas) culpavam as crianças por serem órfãs, tratando-as como escravos. Dá muita dó dessas crianças...

Apesar de todo o sofrimento, fico feliz em ter lido Oliver Twist. Foi uma ótima primeira experiência com Charles Dickens e quero ler os outros livros dele. Recomendo muito!

Obs: o livro está em domínio público. A edição que eu li foi a da AmazonClassics, adquirida gratuitamente.

Outras capas:


Nota:

11 comentários:

  1. Oi, Sora!
    Nossa, Oliver Twist é um dos clássicos dos clássicos, mas ainda não li. Pretendo fazer isso algum dia. Enquanto isso, vou me preparando para todo o sofrimento do Oliver :(
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  2. Com a sua resenha eu fiquei curioso para ler esse livro.
    Geralmente eu não gosto de clássicos, mas esse me chamou muito a atençâo!
    Ainda mais quando você citou a série que está bombando no Netflix, "Anne with an E". Vou dar uma chance para leitura e acrescentar ele na minha lista!

    Beijão,
    Vinicius
    refugiolitxrario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Sora, tudo bem?

    Esse livro está na minha de desejados, assisti o filme e gostei demais, a história é incrível, ótima dica e resenha...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Sora,
    Acredita que ainda não li nada, já fica a dica pra mim neh!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  5. Oi Sora,
    putz que baita clássico hein. Eu devia ler mais clássicos, mas esse em questão não é nem de longe meu perfil.

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  6. Oi Sora! Excelente dica, faz tempo que quero conhecer a escrita de Charles Dickens e Oliver Twist é um grande clássico. O fato de estra em domínio público só ajuda! <3 Que bom que foi uma boa experiência para você!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante


    ResponderExcluir
  7. Ainda não li acredita?

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Do autor tenho "Grandes Esperanças" mas ainda não li. Tenho muita vontade de ter/ler outras obras dele como a da sua resenha Oliver Twist.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Sora! Nunca li nada do autor, mas tenho muita vontade de conferir suas obras. Que bom que sua experiencia com ele foi positiva. Feliz Natal!!! Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  10. Oie,

    Nunca li nada do autor, mas só falam bem!

    Abraços...

    https://submundosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ola,
    De Dickens eu me envergonho muito em dizer que só li o Um Conto de Natal, mas quero muito ler os livros ao autor, pois só ouço falar muito bem, os que mais quero ler são Grandes Esperanças e Um Conto de Duas Cidades, quem sabe 2018 não me sobra tempo para me aventurar pelos livros do autor?
    Quanto a crítica a crianças órfãs serem marginalizadas, li algo parecido recentemente: Gen, Pés Descalços, é um mangá sobre crianças sobreviventes da queda da bomba de Hiroshima, e foi de cortar o coração ver como os próprios japoneses viraram as costas para aquelas crianças, mas mais triste ainda é saber que isso acontece até os dias de hoje no nosso próprio país em que órfãos são muitas vezes largados no mundo sem nenhum tipo de apoio.
    xoxo

    Planeta 94

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails