25 de dezembro de 2017

Otherworld

There are guys online who swear it was heaven. They still sit around like a bunch of old geezers, swapping tales of epic storms, monstrous beats and grisly battles. Talk to any gamer in their twenties and at some point they'll say: "You're too young to get it. You never saw Otherworld."

(Há pessoas on-line que juram que era o paraíso. Eles ainda se sentam em círculo como um grupo de velhos, trocando histórias de tempestades épicas, batalhas monstruosas e terríveis batalhas. Fale com qualquer jogador com vinte anos e, em algum momento, eles dirão: "Você é muito jovem para entender. Você nunca viu Otherworld".)

Imagine um mundo online como nunca visto antes, onde os sonhos podem se tornar realidade e as pessoas podem ser o que sempre quiseram ser. Esse mundo é Otherworld. Não há controles, mouse, teclado... As pessoas entram nesse mundo através de um disco, inserido diretamente nelas.

É o que acontece com Kat. Após sofrer um acidente, ela fica em estado vegetativo. Logo a empresa responsável por Otherworld aparece e configura um disco nela. Seu corpo não se mexe, mas sua mente está conectada ao jogo online. Mas seu melhor amigo, Simon, percebe que Otherworld está longe de ser um mundo perfeito, e precisa encontrar Kat no jogo se quiser ajudá-la.

Imagem do booktrailer.

O livro foi escrito por Kirsten Miller e Jason Segel (o Marshall da série How I met your mother, que também é escritor). Eu ouvi o audiobook, narrado pelo próprio autor. O fato do Jason também ser ator fez muita diferença! A leitura dele era emocionante, ele passava suspense e ação nas horas certas, além de atuar como os diversos personagens do livro.

Gostei bastante de Otherworld. É uma mistura de Black Mirror, Jogador Nº 1 e Westworld. Infelizmente, também é o primeiro livro de uma trilogia e como foi publicado este ano ainda terei que esperar bastante para voltar para esse mundo.

Nota:

Related Posts with Thumbnails