22 de fevereiro de 2018

A Taxonomy of Love

Two important things happened the summer I turned thirteen.
Hope moved in next door.
Mrs. Laver assigned a summer project on taxonomy.

Duas coisas importantes aconteceram no verão em que fiz 13 anos.
Hope se mudou para a porta ao lado.
A Sra. Laver atribuiu um projeto de verão sobre taxonomia.

Spencer e Hope se conhecem aos treze anos, quando ela se muda para a casa do lado com sua família. Logo se tornam amigos, apesar de ele ter receio de sair da sombra de seu irmão, devido à Síndrome de Tourette (transtorno neuropsiquiátrico hereditário que se manifesta durante a infância, caracterizado por diversos tiques físicos e pelo menos um tique vocal - Wikipedia). Porém, Hope não liga para isso. Ela vê Spencer como ele realmente é, não pela síndrome. A Taxonomy of Love é narrado por Spencer e acompanha o personagem dos 13 aos 19 anos.

Acho que esse foi o primeiro livro que leio cujo protagonista/narrador tem Tourette. Já havia ouvido falar nessa síndrome, porém procurei saber mais por causa do livro. Gostei bastante de Spencer e ele deixou bem claro como ela afetava sua vida.


Ouvi o audiobook através do Audible e acho que isso me influenciou a não gostar da Hope, pois a narradora dela tinha uma voz estridente e irritante (até doía meus ouvidos quando ela gritava "Squeee"). Aliás, outra coisa que não gostei foram os capítulos narrados por Hope - eles surgiram e depois sumiram. Foram emocionantes, mas ficaram muito perdidos no meio da história. Se o livro fosse todo em capítulos alternados, teriam feito mais sentido.

A Taxonomy of Love é um livro bonitinho, mas com uma história previsível, que seria esquecível se não fosse pela síndrome do narrador e pelas taxonomias que ele cria. É divertido, mas não se deve esperar muita coisa.

Nota:

16 comentários:

  1. Oi Sora.

    Eu já tinha ouvido falar da Síndrome de Tourette também e, recentemente, ouvi em um programa de rádio falarem sobre ela novamente.
    Gosto de livros que trazem assuntos diferenciados e não clichês, te digo que fiquei interessada quando li a sinopse, mas me desanimei para ler o livro quando disse que não se pode esperar muito do livro. Acredito que os autores podem explorar ainda mais uma história quando trazem assuntos diversificados e acabo ficando decepcionada quando as histórias são previsíveis, mesmo abordando assuntos que não são. Vou passar essa leitura.

    Obrigada pela resenha.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Sora,
    Não conhecia a síndrome e nem o livro, mas mesmo com suas ressalvas ele me pareceu interessante. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Sora, confesso que nunca havia ouvido falar dessa sindrome e entendo que escutar uma história com alguém de voz estridente deve ser difícil mesmo. De qualquer forma parece ter sido uma boa experiência.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Nunca ouvi um audiobook, comecei com o Call Me By Your Name mas não consegui, faz-me confusão, gostei da capa desse livro :)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Oi Sora, tudo bem?
    Ainda não conhecia, e que pena que era uma história previsível
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  6. Oi Sora,
    Td bem? Tenho evitado livros com doenças... Não ando curtindo muito...
    É sempre interessante quando os livros nos trazem conhecimentos que não temos né? Q pena que o áudio da menina não tava muito bom né? Isso com certeza não foi legal. Pior que transferimos essas coisas para os personagens rsrs. Meio inevitável ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Sora! Tudo bem?
    Tinha ficado super animada com essa sinopse, com essa síndrome que eu realmente não conhecia.. mas que pena que não foi tão bom assim.. ''/
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Sora. Tudo bem?
    Uma pena o livro não ter sido tão bom assim, é realmente difícil um livro previsível nos prender, tem que ser muito bem construído mesmo. Não é uma leitura que eu faria, eu acho.

    Beijos!
    Dear Masen

    ResponderExcluir
  9. uma pena que não foi tudo aquilo que você esperava Sora, mas fica a dica
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sora!

    Poxa vida, que pena que apesar da doença ser bem retratada, a história em si é mais do mesmo, nada marcavel, e olha que aparenta ter bastante potencial. Ainda assim, acho que eu daria uma chance pro livro porque adorei a premissa e principalmente essa capa!

    xx Carol
    Vai rolar Booktour do meu livro O Poder da Vingança, vem participar!
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Sora,
    Não conhecia esse livro, adorei a capa.
    Achei legal a abordagem da condição do personagem, também não conheço muito e seria uma boa experiência, apesar das ressalvas. Nossa, eu não imagino a sensação de um audiobook, principalmente com voz irritante haha

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  12. Oi Sora! Tudo bom?
    Primeira vez que ouço falar esse livro e pela sua resenha achei ele bem fofinho.
    Passando pra agradecer seu comentário lá no meu blog.
    Tenha uma excelente semana! <3

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sora!
    Realmente acho que nunca vi um livro cujo personagem tenha essa síndrome.
    Meu medo de ebooks é justamente as vozes.. Porque tem algumas que realmente dá agonia.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Sora, tudo bem?
    Bah, audiobooks não são pra mim.
    Simplesmente não consigo me concentrar em alguém lendo/contando uma história! Nem sou muito de Youtube por conta disso haha!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  15. Olá Sora, tudo bem??

    Bom esse tipo de leitura não chama muito a minha atenção. Nem a temática e nem audiolivro, porque menina eu durmo... não consigo me concentrar entende... É uma pena que se irritou com a voz que fez a personagem, é muito chato, quando isso acontece. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Sora! Nunca li nada que aborde essa síndrome, apesar de a história não ser tão surpreendente eu gostaria de ler par conta de ter um personagem com ela. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails