26 de fevereiro de 2018

O Alforge

Para o Beduíno, liberdade era o ar do deserto que ele respirava. Esse era o espaço aberto do possível, entre o conhecido e o negado, o espaço desabitado da expectativa entre fatos aparentes.

O Alforge é dividido em nove partes, cada uma contando o ponto de vista de um personagem, cujas vidas se cruzam em uma mesma história, passada no deserto árabe. São eles: o ladrão, a noiva, o líder, o cambista, a escrava, o peregrino, o sacerdote, o dervixe e o cadáver.

Eles não têm nome e suas histórias não têm diálogos, o que tornou a leitura mais demorada, pois é um tipo de narrativa bem diferente do que estou acostumada. O fato de repassar várias vezes a mesma parte da história também a deixou cansativa, já sabíamos o que ia acontecer com certos personagens e muitas vezes sentia que a história não ia adiante.

Foi uma leitura totalmente fora da minha zona de conforto, mas apesar desses pontos negativos, gostei de conhecê-la porque aprendi muito. O livro é cheio de termos árabes, o que fez com que eu lesse com o celular do lado, buscando-os no Google e conhecendo culturas totalmente diferentes da minha.


Além disso, o livro trata, no fundo, de explicar a Fé bahá'í, uma religião que fala sobre união e igualdade. Os personagens são de diversas religiões e partes do mundo e se unem para explicar sua mensagem. Achei essa parte linda. Independente do que se acredita, acho que o mundo precisa muito aprender a ter tolerância e respeito ao próximo.

O Alforge não foi uma leitura fácil, porém foi mais um livro que me deixou feliz pelo simples fato de ter lido. O livro faz parte do kit de fevereiro/2018 da TAG Livros e até então era inédito no Brasil. Que bom que ele já chegou aqui em uma linda edição.

Outras capas:


Nota:

12 comentários:

  1. Olá, bom dia.

    Livros que repassam o mesmo momento em pontos de vistas diferentes é mio cansativo, mas é algo que acho bem interessante de ver ou fazer.

    è uma mensagem muito linda mesmo. Igualdade e união são coisas que não são muito vistas ultimamente, e repassar essa mensagem é um bem para a humanidade.

    Parabéns pela resenha.

    Abraços.

    https://www.newsfallenbooks.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Sora,

    Um livro sem diálogos já é cansativo por si só, na minha opinião, mas quando repassa a mesma parte da história mais de uma vez deve ser muito mais cansativo!
    Parabéns por ter concluído a leitura.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. um livro bem diferente, mas que deixou um arzinho de curiosidade, eu gostaria de ler

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros que possuem uma leitura mais difícil, isso exige mais de nós.
    Eu não conhecia esse, mas fiquei curiosa para ler justamente por se passar no deserto árabe. Fiquei interessada.

    Tenha uma excelente semana.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Confesso que pela sua resenha, eu não daria uma chance para ele, esse tipo de leituras deixa-me muito frustrado.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  6. Oi, Sora!
    Eu sou nova associada da TAG há pouco tempo, desde janeiro recebo a caixinha e fiquei muito feliz om os dois primeiros livros. O primeiro teve uma leitura um pouco arrastada, mas da metade para o final foi animador e de final surpreendente para mim.
    Estou lendo o Alforje ainda, espero terminar antes do final do mês, ou seja, amanhã (rsrsrsrs). Acho que não vou conseguir, mas quero terminar logo para quando chegar a caixinha de março eu poder ler com mais folga.
    Ótima resenha! Amei!
    Abraços,
    Drica.

    https://testelivroseideias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sora! Ia mesmo perguntar se era livro da TAG, hahah! Realmente, eles tem essa premissa de nos tirar da zona de conforto. Infelizmente, nem sempre nos agrada 100%, mas acho uma experiência super legal!

    Beijo!
    http://www.controversos.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que livro diferente! Não sei se eu teria paciência pra ler esse tipo de narrativa. Parece mesmo ser arrastada em alguns ponto e repetitiva em outros. Mas a edição parece estar bem caprichada!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  9. Oiii Sora

    É um livro diferente, daqueles pra sair da zona de conforto mesmo. Não sei dizer se leria ou não, de momento deixo passar, mas talvez futuramente quem sabe.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    A ideia de uma "experiência literária", que a TAG trás, e justamente de nos mostrar um mundo literário que desconhecemos, nos inserir numa outra realidade, nos instigar.
    Eu acabei de ler esse livro e achei seu blog justamente pq achei sensacional e queria saber a percepção de outras pessoas a respeito.
    A história sendo contada de várias formas diferentes me deu a chance de ter uma visão holística do acontecido; os personagens não terem fala foi sensacional, pq mostrou que mesmo assim é possível ter uma (puta) história, originalíssima, e sem dialogos explicitos.
    Uma pena que a resenha desmotivou as pessoas, pq e um trabalho ótimo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Não sou assinante da Tag, mas queria ler o livro. Saberia me dizer onde achar para comprar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Talita! A TAG costuma colocar os kits passados a venda na loja deles, já deu uma olhada lá?
      https://loja.taglivros.com/

      Excluir

Olá!
Agradeço muito pelo seu comentário!
Logo irei retribuir sua visita. :)

(Comentários que não estejam relacionados à postagem e contenham apenas propaganda serão excluídos)

Related Posts with Thumbnails