24 de março de 2018

Devoção

A inspiração é a incógnita da equação, a musa que assola na hora oculta. As setas voam e não se percebe o impacto, nem se percebe que todo um elenco de catalisadores, uns independentes dos outros, reuniu-se de modo clandestino para formar um sistema singular, dissolvendo o indivíduo com as vibrações de uma doença incurável - ao mesmo tempo profana e divina.

Como admiradora do bom e velho rock'n'roll, já conhecia a Patti Smith na área da música. Mas não fazia ideia de que ela também era escritora. O kit de março da TAG Livros foi especial dela (veja aqui) e o brinde do mês foi esse livrinho.

Devoção tem apenas 125 páginas, que eu li numa sentada só porque não conseguia parar. Ele começa com o conto/crônica Como a mente funciona, no qual Patti narra todo seu processo criativo para escrever a história, e é seguido pela história em si.

A história de Devoção é simples, sobre uma garota de 16 anos que tem um caso com um homem mais velho. Porém, o modo como ela escreve é muito interessante. Além disso, foi muito legal perceber o que ela via e sentia incluídos depois na narrativa.

Gostei bastante do livro e acho que quem gosta de ler e escrever também irá gostar. Recomendo!


Nota:

Related Posts with Thumbnails