9 de dezembro de 2010

Virtude Indecente

Kathleen Breezewood está precisando ganhar um dinheiro extra. Seu salário de professora não é suficiente para pagar um bom advogado, o que vai precisar se quiser ficar com a guarda do filho, após o divórcio. Para complementar a renda, começa a trabalhar com telessexo (lembrando que o livro foi escrito em 1988, portanto, a internet não era tão popular). Na vida real, é Kathleen, no telefone, atende por Desirée. Apesar de parecer um trabalho sujo, é na realidade muito seguro, pois ninguém conhece sua identidade - ou assim ela pensa.

Kathleen recebe em sua casa a irmã, a escritora de best-sellers policiais Grace McCabe. Sempre atrás de ideias para a próxima trama, Grace faz amizade - e algo mais - com o vizinho, detetive Ed Jackson. Após voltarem de um jantar a dois, Grace encontra a irmã brutalmente assassinada, com o fio do telefone enrolado em volta do pescoço. Será que um de seus clientes a matou? Mas como sabia quem era ela, se todos os dados da empresa Fantasia são confidenciais?

Nora Roberts, a rainha dos romances, também se sai muito bem quando o assunto é livro policial - quem já leu a série Mortal sabe como é. Virtude Indecente também é um livro muito bom, que prende bastante. Seu único defeito é ser curto (294 páginas), eu esperava que fosse mais complicado encontrar o assassino. Mesmo assim, gostei bastante.

Eu li a edição da Editora Bertrand com a capa acima, mas recentemente o livro foi lançado em uma edição "vira-vira" da Saraiva (dois livros em um), mais econômica, por R$19,90.

Capas originais (eu gostei mais da capa brasileira ^^):

Related Posts with Thumbnails