11 de outubro de 2011

Cidade das Cinzas

Segundo volume da série Os Instrumentos Mortais. Leia a resenha do livro anterior, Cidade dos Ossos, aqui.

Esta resenha contém spoilers para quem não leu o primeiro livro.

O menino não era um lobisomem. Era um Caçador de Sombras, um membro da força policial secreta do mundo oculto. Eles conservavam a Lei, amparados pelo Pacto, e não era possível tornar-se um deles, era preciso nascer um deles. Era o sangue que os tornavam o que eram. Havia muitos rumores sobre eles, a maioria desagradável: eram arrogantes, orgulhosos, cruéis; empinavam o nariz e desprezavam os membros do Submundo. Havia poucas coisas que os licantropes detestavam mais do que Caçadores de Sombras - exceto talvez um vampiro.

Valentim está de volta e rouba a Espada da Alma, o segundo dos Instrumentos Mortais. Jace tem suas atitudes questionadas pela Inquisidora, que acredita que ele está seguindo os passos de seu pai. Será que Jace está mesmo ou ela está inventando? Enquanto isso, Clary e Simon começam a namorar, mas Clary ainda se sente atraída por Jace, mesmo sabendo que seu amor é proibido. O que acontecerá com esse triângulo amoroso?

Se eu achei Cidade dos Ossos totalmente previsível, Cidade das Cinzas me surpreendeu. Não dá para falar muito da história sem entregar algumas surpresas. Mas, ação e aventura à parte, o mais chocante nesse livro é a atração física que Clary e Jace sentem um pelo outro. Afinal, eles são irmãos e esse tipo de coisa é tabu. Isso me fez refletir sobre irmãos que se apaixonam antes de saberem que são irmãos. É um assunto polêmico e a autora o trata com a delicadeza necessária. Só fiquei com dó do Simon, pois não gosto do Jace mas seria totalmente capaz de me apaixonar pelo Simon na vida real, porém ele fica segurando vela. Torço para que ele tenha um final feliz.

Infelizmente para o trio, meu personagem preferido é Valentim. Acho ele um vilão incrível! Pena que nunca dá certo torcer para o vilão...

Enfim, eu gostei bastante deste livro. Tem tudo que eu espero em uma história: ação, aventura, romance. Se você gostou do primeiro volume, vai gostar ainda mais deste.

Já adianto que o final é um gancho para o próximo livro. Por isso, estou torcendo para que a Galera Record publique logo Cidade de Vidro!

A capa original é igual à brasileira, então fiquem com um trailer feito por fãs:



Nota:


Submarino:

Related Posts with Thumbnails