18 de julho de 2012

Contos de Poe: Os Assassinatos da Rua Morgue

Lembram-se de que falei sobre livros de domínio público? Com eles, iniciei um projeto pessoal de ler alguns dos contos mais famosos de Edgar Allan Poe. Ele viveu no século 19 e é um dos autores clássicos de contos de terror, policial e suspense. Em cada post, irei falar sobre um conto que li. E o post de hoje será sobre o conto...


EXTRAORDINARY MURDERS.--This morning, about three o'clock, the inhabitants of the Quartier St. Roch were aroused from sleep by a succession of terrific shrieks, issuing, apparently, from the fourth story of a house in the Rue Morgue, known to be in the sole occupancy of one Madame L'Espanaye, and her daughter Mademoiselle Camille L'Espanaye.

Em Paris, na Rue Morgue, duas mulheres são brutalmente assassinadas. A polícia não tem pistas. Cabe ao genial detetive C. Auguste Dupin desvendar o caso e revelar o verdadeiro culpado.

O conto é em primeira pessoa, narrado por um amigo de Dupin, que acompanha a resolução do caso. Começa com uma discussão meio estranha, comparando o jogo de damas a xadrez, e demora um pouco para chegar no crime propriamente dito. O final achei um pouco decepcionante, por causa do culpado pelos assassinatos.

Porém, é imprescindível ler este conto, pois é um dos mais importantes na carreira de Poe. Foi o primeiro conto de detetives, inspirando, posteriormente, outros detetives conhecidos que também atuam em dupla, como Sherlock Holmes e Dr. Watson, e Hercule Poirot e Hastings.

Só um adendo: eu li o conto em inglês, no aplicativo do Kindle, e o dicionário de inglês dele nunca foi tão útil! Como é um inglês mais antigo, precisei procurar muitas palavras que não conhecia, e o fato de já ter o dicionário ali ajudou bastante.

Os livros de Poe são de domínio público e o conto completo (em inglês) pode ser lido aqui.
Related Posts with Thumbnails