31 de julho de 2012

Switched

A couple things made that day stand out more than any other: it was my sixth birthday, and my mother was wielding a knife. Not a tiny steak knife, but some kind of massive butcher knife glinting in the light like in a bad horror movie. She definitely wanted to kill me.
(página 1)

Quando Wendy tinha apenas 6 anos de idade, sua mãe disse que ela era um monstro e tentou matá-la. Ela foi morar com sua tia e sua mãe foi internada em um hospital psiquiátrico. Hoje, com 18 anos, ela descobre que talvez seja mesmo um monstro, que assumiu o lugar do verdadeiro filho de sua "mãe" após o nascimento.

Switched é um livro que estava há muito tempo na minha lista de desejados - tanto que já tinha falado dele aqui no blog, na seção Quero ver no Brasil. As expectativas estavam bem altas e, felizmente, o livro não me decepcionou!

Wendy é levada por Finn, seu colega da escola, até um novo mundo, onde ela descobre que não é uma humana normal. Nesse ponto, o livro me lembrou muito a série Diário da Princesa, da Meg Cabot, mas com elementos sobrenaturais, pois Wendy tem lições de como agir como outra pessoa. Eu senti falta de descrições maiores do lugar onde eles ficam, como a cidade funciona, mas isso pode ser explicado pelo fato do livro ser em primeira pessoa e a própria Wendy não conhecê-la direito.

A trilogia Trylle

O livro me prendeu bastante! A narrativa é bem fluida e o inglês do livro (ele é inédito no Brasil) não é complicado, facilitando a leitura.

A única coisa que eu não gostei é que o motivo para a troca de Wendy por outro bebê, que achei meio... decepcionante. Esperava algo mais elaborado, já que isso ficou em suspense por uma boa parte do livro.

Fora esse detalhe, eu gostei bastante da história do livro! É o primeiro livro publicado pela Amanda Hocking e já é muito bom. Agora quero ler o próximo livro, Torn. E vamos torcer para que ele seja publicado no Brasil!

Outras capas:

Nota:

Onde comprar: Amazon | Book Depository (ambos em inglês)
Related Posts with Thumbnails