28 de maio de 2013

Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido

Nem sempre sou precipitada. O que aconteceu durante o verão, nas férias escolares, não foi precipitação. Foi um momento, um único momento que pode mudar as coisas se você decidir tentar ser uma pessoa diferente. Tenho certeza de que decidi no momento em que vi a superfície de metal brilhando sob o sol e querendo ser tocada, como se fosse mesmo um convite.

Durante suas férias de verão em Nine Mile Falls, Ruby McQueen, 16 anos, se envolve com o rico e bonito Travis Becker. Porém, o jeito de bad boy não é só jeito, e logo Ruby se vê numa enrascada. Para distraí-la, sua mãe a leva ao seu clube de leitura semanal. Logo Ruby se vê envolvida em uma nova história de amor, de uma das integrantes do clube, distraindo-a de sua própria história.

Será que um verão pode mudar o que sabemos sobre o amor, a família, o destino e o próprio coração?

Um livro que eu não esperava nada. Esse foi meu sentimento quando peguei Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido para ler; achei que era mais uma história de "good girl se apaixona por bad boy". Isso é moda hoje em dia e tem muitos livros assim. Porém, este livro é mais que isso.

A represa de Nine Mile Falls (fonte)

A história de Ruby & Travis nem me interessou muito, pois de cara vi que o sujeito não era boa coisa. Me irrito demais com ricos que se acham os donos do mundo e acham que estão acima da lei. Ruby acaba descobrindo isso do pior jeito, e é quando ela começa a frequentar o clube de leitura da mãe (que é bibliotecária) que a história ficou mais interessante. As velhinhas desconfiam que uma das frequentadoras - que teve um derrame e não fala - é a personagem de um livro que elas estão lendo. E aí começa toda uma movimentação para fazer os dois se encontrarem, que culmina numa divertida viagem de uma costa a outra dos Estados Unidos.

Um personagem que eu gostei particularmente foi Chip Jr., o irmão mais novo de Ruby. Ele tem aquele jeito de menino nerd e adorável ao mesmo tempo, que sabe muito mais do que mostra. O cachorro deles também tem um papel importante na história e é muito divertido (e destruidor!).

É uma história leve e gostosa, que dá vontade de pegar o carro e atravessar o país. Eu gostei bastante do livro e recomendo!

Outras capas:

Nota:

Onde comprar: Submarino
Related Posts with Thumbnails