25 de julho de 2013

@mor

15 de janeiro
Assunto: Cancelamento
Gostaria de cancelar minha assinatura. Dá para fazer por aqui?
Cordialmente,
E. Rothner

Ao tentar cancelar a assinatura de uma revista, Emmi erra o e-mail do destinatário e quem recebe a mensagem é Leo Leike. Assim, meio sem querer, os dois começam a se corresponder por e-mail e logo se tornam amigos, e até mais. Será possível se apaixonar por alguém que você nunca viu?

Você é como uma segunda voz dentro de mim (...). Você fez do meu monólogo interior um diálogo.

Romântico, lindo e inteligente. @mor foi assim para mim. O que chama a atenção, de imediato, é a narrativa: totalmente escrita em e-mails, trocados entre Emmi e Leo, o que me fez lembrar de outro livro, Tweet Heart, em que a narrativa era composta de tweets. Porém, @mor é uma narrativa entre dois adultos, que escrevem bem e sem abreviações da internet, portanto bem mais fácil de entender. No começo eu achei que seria cansativo ler um troca-troca de e-mails, mas foi o contrário, a narrativa fluiu super bem e rapidamente.

Eu adorei os dois personagens, eles são bem diferentes mas, ainda assim, perfeitos um para o outro. Emmi é uma mulher meio impaciente (ela manda e-mails em CAPS LOCK quando fica ansiosa). Já Leo é um cara fácil de nos apaixonarmos, que escreve coisas lindas para ela.

Duas coisas me incomodaram no livro. Uma foi o excessivo uso da expressão "né verdade?" no começo do livro. Nunca vi ninguém falando assim. Outra coisa foi o título nacional, que não tem nada a ver com o original (traduzindo do alemão é algo do tipo "sopra o vento norte") e que torna impossível citar o nome do livro no Twitter, sem mandar uma mention a um tal de "mor". Mas são dois pontos que não atrapalham de modo algum a leitura.

@mor é um livro com uma ótima história, apaixonante e com final surpreendente. Ainda bem que já tenho a continuação, Emmi & Leo - A Sétima Onda. Não vejo a hora de ler!

Outras capas (taí um livro com muitas capas!):


Nota:

Onde comprar: Saraiva
Related Posts with Thumbnails