9 de setembro de 2014

Belleville


Ilustre desconhecido,

Hoje é o seu dia de sorte. Você acaba de ser premiado com um passeio de montanha-russa! Espere, não estou brincando. Não despreze as minhas palavras. Leia a carta até o final para descobrir o que eu quero dizer.

Em 2014, o jovem Lucius se muda para Campos do Jordão para cursar a universidade. Ele vai morar em um casa antiga e descobre algo incrível nos fundos dela: os princípios de uma montanha-russa de madeira. Também encontra uma carta, escrita em 1964 por Anabelle, de 18 anos, explicando o motivo das estacas no quintal. Lucius decide responder a carta... E sua carta chega até 50 anos antes, onde é lida por Anabelle.

A premissa inicial do livro era exatamente a mesma do filme A Casa do Lago. Dois estranhos, separados pelo tempo, começam a se corresponder de algum modo mágico por morarem no mesmo lugar. Por isso, não estava curtindo muito a história... Para ajudar, também achei o Lucius bastante arrogante. Era tudo assim: por ser bom em matemática, fazia uma coisa; por ser bom em escalada, fazia outra coisa etc. Simplesmente não conseguia gostar do personagem.


Foi assim até a página 100. Depois disso, as emoções geradas pelo livro foram mais altas que Belleville, a montanha-russa criada pelo pai de Anabelle. Fazia tempo que não chorava com um livro, e nesse chorei MUITO! Ocorre uma reviravolta na vida de Anabelle que me deu tanta raiva e tristeza, que não conseguia parar de chorar. Eu tinha que parar de ler, abraçar meus gatos, e depois voltar. Felipe Colbert, se você ler esta resenha, saiba que você me fez sofrer!

A única coisa que eu mudaria no livro seria colocar, no início de cada capítulo, o nome do narrador. Ele é narrado em primeira pessoa por Anabelle e Lucius, e em vários momentos eu fiquei confusa pois não sabia quem estava falando. Porém, Belleville é um livro maravilhoso, que certamente emocionará seus leitores. Recomendo!

Obs: Belleville, a montanha-russa citada no livro, existiu de verdade. Foi a primeira montanha russa com carrinhos travados na pista, construída em Paris, em 1817.


Nota:

Livro cedido para resenha pela Editora Novo Conceito.

Créditos das imagens: capa - Novas Páginas, montanha-russa - LittleClickers.com
Related Posts with Thumbnails