9 de outubro de 2014

A Ilha do Tesouro


Quinze homens em cima do baú do morto
Iô-ho-ho e uma garrafa de rum!

O garoto Jim Hawkins, que também nos conta a história, trabalhava na estalagem Almirante Benbow com seu pai, quando um velho lobo do mar passa a morar por lá - e é onde ele também morre. Jim encontra um mapa do tesouro com ele, e assim se inicia sua aventura.

Tinha altas expectativas em relação a esse livro, que é um clássico de aventura que influenciou todas as histórias de piratas que viriam a seguir. Lembro de que gostava do filme da Disney quando era criança, mas não lembrava direito da história e por isso resolvi ler o livro.

A Ilha do Tesouro foi escrito em 1881 por Robert Louis Stevenson (mesmo autor de O Médico e o Monstro). E acho que foi por isso mesmo que o livro não atingiu minhas expectativas.

A história é muito legal. Quem não curte histórias de piratas? Mas o jeito que o autor escreve dificultou a leitura, com parágrafos grandes (mesmo tendo bastante diálogos) e muitos termos náuticos que desconheço.


Os diálogos, por outro lado, são ótimos, principalmente porque Stevenson, quando estava escrevendo o livro, lia todos eles em voz alta. Desse modo, os personagens são bem vivos, e foi possível ouvir o pirata Long John Silver falando em minha cabeça (para mim, ele tem a voz do dublador do Capitão Haddock, do desenho do Tintim).

A Ilha do Tesouro é um livro essencial, já que é um clássico. Mesmo com algumas dificuldades, vale a pena ler.

Outras capas - como qualquer clássico da literatura, existem milhares de capas e edições diferentes, então selecionei algumas:


Nota:

Onde comprar: Amazon (várias edições em português)

Este livro faz parte do Desafio dos Livros Encalhados 2014.
Related Posts with Thumbnails