23 de outubro de 2014

Pet Sematary

Louis Creed, who had lost his father at three and who had never known a grandfather, never expected to find a father as he entered his middle age, but that was exactly what happened... although he called this man a friend, as a grown man must do. when he finds the man who should have been his father relatively late in life. He met this man on the evening he and his wife and his two children moved into the big white frame house in Ludlow. Winston Churchill moved in with them. Church was his daughter Eileen’s cat.

O Dr. Louis Creed se muda para Ludlow, Maine, para assumir o cargo de médico-chefe no ambulatório da universidade. Junto com ele vão sua esposa, Rachel, seus filhos pequenos, Ellie e Gage, e o gato Church. Perto da casa passa uma rodovia, que ás vezes leva as vidas dos animais de estimação. Também há, atrás dela, um cemitério de animais, cuidado pelas crianças da cidade. E além dele, há uma terra em que ninguém deveria pisar.

Este foi o segundo livro do Stephen King que li na vida (o primeiro foi A Zona Morta), quando tinha 13 anos. Na época li em Português, uma edição que nem tenho mais, tive que jogar fora pois ficou toda comida por traças. Foi um livro que me marcou naquela época, principalmente porque foi um dos primeiros livros de terror que eu li. Como não lembrava totalmente da história, comprei uma edição nova, desta vez em Inglês, para reler.


É engraçado como são coisas diferentes que nos marcam, quando estamos em diferentes estágios da vida. Quando eu li na adolescência, o que me impressionou foi o cemitério de animais e o que acontece atrás dele. Hoje, o que mais reparei foi que este é um livro sobre como as pessoas lidam com a morte. Era um assunto com o qual não havia entrado em contato aos 13 anos, e acho que por isso não havia pensado nele. Por isso é importante relermos nossos livros, a percepção deles depende de como nos sentimos.

Pet Sematary já foi publicado diversas vezes no Brasil, com o título Cemitério ou Cemitério Maldito (não entendo porque não mantiveram o original que acho bem mais assustador, Cemitério de Animais). A última edição saiu este ano pela Suma de Letras e eu fiquei feliz por terem mantido o Church na capa (já que eu amo gatos).


O livro já foi adaptado para o cinema em 1989 e há boatos de que será feito um remake. Eu já vi o filme, mas recomendo primeiro a leitura do livro. Acho o livro muito mais assustador do que o filme. É um livro de terror que cumpre seu propósito: nos fazer sentir medo.

Curiosidade: na edição que eu li (de 2011), há um prefácio escrito pelo King em que ele diz que considera este seu livro mais assustador. Diversos fatos reais aconteceram com ele e o autor os utilizou na história, deixando-a mais pessoal. Depois dessa introdução, li como novos olhos.

Outras capas:


Nota:

Onde comprar:

Este livro faz parte do Desafio dos Livros Encalhados 2014.

Imagens: capas - Goodreads, Church - The Guardian.
Related Posts with Thumbnails